A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

11/03/2015 10:52

Suspeito de novo, adolescente de 16 anos tem 50 passagens na polícia

Ricardo Campos Jr.
Moto usada pelos adolescentes (Foto: Marcos Ermínio)Moto usada pelos adolescentes (Foto: Marcos Ermínio)

Um adolescente de 16 anos com pelo menos 50 passagens pela polícia é suspeito de receptar produtos roubados por outros dois menores, de 15 e 16 anos, suspeitos de cometer uma série de atos infracionais durante esta terça-feira (10) na região do bairro Aero Rancho. As informações são do delegado Reginaldo Salomão, plantonista na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga.

Segundo ele, a dupla de garotos foi apreendida por volta das 20h de ontem e confessaram quatro assaltos. Os dois moravam sozinhos em uma residência e tinham uma Honda Biz. O veículo não tem queixa de roubo, por isso a polícia acredita que os jovens a tenham comprado diretamente com o dono usando o dinheiro que conseguiam por meio dos delitos.

Salomão explica que os dois agiam sempre da mesma forma: abordavam as vítimas pelas costas e usavam uma arma de brinquedo comprada por R$ 10 na feira do bairro (segundo afirmaram em depoimento). Eles indicaram o receptador e a equipe foi atrás dele.

Com o terceiro jovem foram encontrados três aparelhos celulares e R$ 170. Esses telefones não pertenciam a nenhuma das vítimas. O garoto, ainda conforme o delegado, saiu da Unei (Unidade Educacional de Internação) no fim de janeiro. Com mais esse ato infracional, soma mais uma passagem e foi levado de volta à unidade junto com os outros dois adolescentes.

Menores – Outros dois adolescentes, também de 15 e 16 anos, foram apreendidos durante a madrugada pela equipe da PM e levados à Depac Piratininga logo após roubar uma jovem de 17 anos na rua Filomena Segundo Nascimento.

A vítima estava perto de casa e, ao chegar ao local, acionou a viatura, que encontrou a dupla logo em seguida. Eles inicialmente negaram envolvimento no ato infracional e indicaram a casa em que moravam. No local havia uma clarineta que os dois negaram ter sido roubada, mas não sabiam sequer dizer o nome do instrumento musical.



Enquanto a hipocrisia política e religiosa permear essa situação, a sociedade de bem será a grande prejudicada. Enquanto não houver a "REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL" os criminosos ditos "menores" estarão isentos de seus crimes.Até quando vamos assistir a essa bandalheira? Por acaso "eles"rasgam notas de R$ 100,00?
Ah, não? - Então meus amigos eles SABEM MUITO BEM o que fazem, sabem bem discernir o certo do errado. O resto é conversa mole, conversa fiada dessas ONGS fajutas e dos hipócritas de plantão. "Redução da Maioridade Penal" -SIM!
Aliás, já passou da hora, pois a sociedade não aguenta mais esses bandidos, ditos "menores".
 
Barbarossa em 11/03/2015 16:15:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions