ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Suspeitos de pichar siglas de facção em distrito são presos pela polícia

Por Rafael Ribeiro | 31/01/2017 11:47
Inscrições da facção surgiram desde o início do ano e deixaram moradores com medo (Foto: Direto das Ruas)
Inscrições da facção surgiram desde o início do ano e deixaram moradores com medo (Foto: Direto das Ruas)
Acusado foi preso com revólver escondido em casa de comparsa antes de confessar (Foto:Divulgação/PM)
Acusado foi preso com revólver escondido em casa de comparsa antes de confessar (Foto:Divulgação/PM)

A Polícia Militar de Campo Grande prendeu em flagrante dois homens, de 27 e 22 anos, acusados de serem os autores das pichações que faziam apologia ao PCC (Primeiro Comando da Capital) no distrito de Anhanduí.

Segundo a PM, a prisão ocorreu no bairro Jardim Centenário. Uma equipe que fazia rondas pelo local no fim da tarde desta segunda-feira (30) suspeitou dos dois acusados e tentou realizar uma abordagem, mas ambos correram para dentro de casa.

No imóvel, os policiais localizaram um revólver calibre ponto 38 com cinco munições intactas e uma usada. O mais novo dos detidos era considerado foragido da Justiça. O outro, morador do distrito, confessou ser comparsa de roubo e autor das pichações.


A dupla foi levada à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, onde foram encontradas imagens no celular do acusado dele subindo nos telhados da casa e pichando a sigla PCC.


Outros dois homens são procurados pela Polícia Civil, um que poderia ter gravado as imagens e outro que ficou de guarda enquanto o acusado usava o spray.


Conforme o Campo Grande News informou, desde o início do ano as pichações atormentam a vila, que fica às margens da BR-163 e próxima da divisa com Nova Alvorada do Sul.


Reuniões foram feitas nas últimas semanas entre a Polícia Militar e moradores visando conscientizar sobre a questão e acabar com o que a Corporação chama de “sensação de insegurança.”

Moradores reclamam que os casos de roubo cresceram no local e cobram uma maior atuação policial na Vila.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário