A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/03/2011 12:10

Falta de estrutura fecha metade dos leitos de CTI na Santa Casa

Aline dos Santos
Segundo médcios e enfemeiros, hospital vive situação caótica. (Foto: Simão Nogueira)Segundo médcios e enfemeiros, hospital vive situação caótica. (Foto: Simão Nogueira)

Metade dos 33 leitos de CTI (Centro de Terapia Intensiva) adulto está desativada na Santa Casa de Campo Grande.

Há um ano, foi inaugurada uma ala com 15 leitos, que somados aos 18 já existentes, prometiam aliviar o drama da falta de vagas. O investimento foi de quase R$ 2 milhões.

Contudo, por falta de médicos e equipamentos, apenas 15 leitos do CTI estão em funcionamento hoje no maior hospital público do Estado.

“Tem mais pacientes de CTI fora do que dentro”, afirma o diretor do Sinmed-MS (Sindicato dos Médicos), João Batista.

“Tem uns dez no pronto-socorro, dois no Prontomed, e uns cinco, seis no centro cirúrgico”, relata. A realidade tem efeito em cadeia, pois o centro cirúrgico fica com paciente “internado”, impedindo novas cirurgias.

De acordo com o médico, a situação de trabalho é ruim em todo o hospital, mas se torna mais severa em três áreas: ortopedia, centro cirúrgico e CTI.

A situação levou o corpo clínico a realizar assembleia na semana passada, em busca de soluções jurídicas para a questão. A redução gradual no numero de leitos é justificada pela falta de equipamentos e médicos. “Na semana passada, fecharam mais três leitos”, relata o médico.

Presidente do Siems (Sindicato dos Trabalhadores de Enfermagem), Helena Delgado, recorda que a situação vem sendo denunciada desde agosto do ano passado pela categoria.

“A situação é caótica. Falta equipamento, condições de trabalho. Não temos como atender a demanda”, enfatiza. Segundo ela, parte do CTI ficou fechada na semana passada por falta de equipamentos.

Além do CTI adulto, o hospital conta com centros de terapia intensiva para cardíacos, crianças, setor Neonatal e pacientes com problemas congênitos.

O prefeito, Nelsinho Trad (PMDB) tem reunião quarta-feira no Ministério da Saúde, em Brasília, para discutir o sucateamento da Santa Casa.



CHAMA DE VOLTA O D'AVILAAAAAAAAAAAAA! Inventaram esta tal de "JUNTA INTERVENTORA" tomaram a Santa Casa da socidade beneficiente que a criaram e a administrava e entregaram a um consórcio POLITICO pecaminoso que só está levando a bancarrota, este que é o maior Hospital do centro oeste brasileiro....VERGONHOSO.
 
Antonio Mazeica em 21/03/2011 08:43:18
Acho que já passou da hora do poder público desapropriar a Santa Casa para o bem de toda a sociedade e manter assim como faz com o Hospital Regional, alias, tudo que existe lá na Santa Casa em termos de equipamentos foram comprados com recursos e erário público, essa Associação Filantrópica (pilantrópica) faliu o Hospital e não tem competência para continuar gerindo um hospital desse porte e colocando as vidas em risco. Passou da hora do poder público tomar as rédias e a responsabilidade para si, afinal, saúde é um direito de todos e um dever do Estado prestá-lo.
 
Eddie Alessandro Miranda em 21/03/2011 04:59:24
Li mais cedo que o prefeito irá a Bras[ilia captar recursos para a Santa Casa. Espero que dê tudo certo, pois este é o principal hospital da cidade e do estado. Os problemas que a Santa casa esta enfrentando são vários, mas o nosso prefeito não vai fugir da raia e vai conseguir essa verba.
 
Ivan Silva em 21/03/2011 04:51:41
Absurdo, quando a populaçao vai aprender a votar e parar de eleger os mesmos individuos?
senão os filhos destes que tanto prejudicaram o nosso estado, o nome do sujeito ja o denuncia, acorda povo!!!!!!!!!!!!!

 
lucimar chimenes em 21/03/2011 01:21:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions