ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Vacina chega a MS no fim da manhã

O primeiro lote para Mato Grosso do Sul virá com 61.760 doses

Por Anahi Zurutuza | 18/01/2021 06:59
Na ponta da mesa, de máscara branca, o secretário de Saúde, Geraldo Resende, durante reunião com o ministro da Saúde em São Paulo (Foto: Governo de MS/Divulgação) 
Na ponta da mesa, de máscara branca, o secretário de Saúde, Geraldo Resende, durante reunião com o ministro da Saúde em São Paulo (Foto: Governo de MS/Divulgação)

O Governo de Mato Grosso do Sul até enviou avião à São Paulo, no fim da tarde de ontem (17), para buscar doses da CoronaVac, vacina contra a covid-19 que começa a ser distribuída para todo o Brasil, na manhã desta segunda-feira (18). As doses, contudo, chegarão ao Estado em avião da FAB (Força Aérea Brasileira), no fim desta manhã.

Esta é a única informação nova desde o que foi divulgado no fim do dia de ontem, uma vez que o secretário de Saúde, Geraldo Resende e o chefe de gabinete do Governo do Estado, Flávio Brito, estão neste início de manhã, reunidos com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello.

“Não posso falar agora, estou ouvindo a fala do ministro”, afirmou Geraldo ao Campo Grande News há pouco, se comprometendo a dar entrevista assim que for possível.

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) não tem informações ainda sobre horário e se a pista do Aeroporto Internacional de Campo Grande será usada. A Base Aérea de Campo Grande também não informou ainda se a aeronave com as doses pousará na pista da unidade da Aeronáutica na Capital. Por enquanto, não há movimentação no local, segundo informaram militares com quem a reportagem conversou.

A reportagem apurou, contudo, que a FAB prevê o pouso às 10h, no horário local. Com funcionará a logística de transporte pelas ruas da cidade ainda não foi divulgado.

De acordo com o Ministério da Saúde, o primeiro lote para Mato Grosso do Sul vai conter 61.760 doses.

Pista de pousos e decolagens da Base Aérea de Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)
Pista de pousos e decolagens da Base Aérea de Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)

No Brasil - A distribuição 4,6 milhões ampolas do imunizante para todo o País começa nesta manhã a partir do Departamento de Logística em Saúde, em São Paulo.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou, neste domingo (17), o uso emergencial de 6 milhões de doses da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantã.

Ainda segundo o ministério, a logística contará com aviões e caminhões preparados para a refrigeração dos imunizantes. Além dos aviões da FAB, aeronaves das companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass farão o transporte gratuito da vacina para as capitais brasileiras. Após a chegada dos imunizantes às capitais, a distribuição passa a ser feita por cada Estado, com apoio do Ministério da Defesa.

A previsão é que na quarta-feira (20), a vacinação comece em todo o País. Os primeiros a receber o imunizante serão idosos que vivem em asilos, indígenas e profissionais de saúde da linha de frente no combate ao coronavírus.

A Anvisa também aprovou o uso emergencial de 2 milhões de doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, mas ainda não há data definida para a chegada das vacinas ao País.

Reunião de representantes dos estados com o ministro, no Departamento de Logística em Saúde, em São Paulo (Foto: Governo de MS/Divulgação)
Reunião de representantes dos estados com o ministro, no Departamento de Logística em Saúde, em São Paulo (Foto: Governo de MS/Divulgação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário