A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

31/10/2011 16:52

Vacina contra a dengue começa a ser testada hoje em 500 crianças e adolescentes

Paula Maciulevicius

Nesta segunda-feira entre quatro e cinco pessoas passarão pelo teste no Hospital Dia

O teste de eficácia da vacina contra a dengue será aplicado no final da tarde de hoje, no Hospital Dia, em Campo Grande. Segundo o coordenador estadual da pesquisa, o infectologista Rivaldo Venâncio, nesta segunda-feira entre quatro e cinco pessoas passarão pelo teste.

Esta é a primeira etapa da fase do teste e última da pesquisa. A próxima já passa a ser a comercialização, que deve acontecer no final de 2013, prevê o coordenador.

O teste de eficácia da vacina em desenvolvimento pela multinacional Sanofi-Aventis será feito primeiramente com 500 estudantes voluntários com idade entre 9 e 16 anos.

As vacinas devem acontecer com poucas pessoas a cada dia e a estimativa é concluir o teste nos 500 voluntários até fevereiro do ano que vem.

Segundo o infectologista, o importante é frisar que esta vacina é contra os quatro tipos de vírus.

“Todo ano a situação se repete do número de casos da doença, agora com a vacina vai possibilitar a prevenção com um produto de alta qualidade”, ressalta.

Ao todo o teste de eficácia será feito com 20.875 pessoas em Campo Grande e terá investimento de R$ 2,8 milhões.

É o que prevê convênio firmado entra a empresa, a Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de MS) e a UFMS (Universidade Federal de MS), que farão parte do estudo. O extrato do termo firmado, publicado em outubro no Diário Oficial, prevê duração até dezembro de 2016.

O texto informa que, na fase III do estudo da eficácia da vacina, os indivíduos que farão o teste vão receber três doses, a partir da detecção da doença.

A segunda dose será 6 meses após a primeira e a terceira doze meses após. O acompanhamento da eficácia será de 13 meses após a terceira dose e em casos de hospitalização por dengue, acompanhamento de 36 meses, após a terceira dose.

Os recursos vão vir da multicional e a UFMS e a Fundect dão contrapartida não financeira, informa o extrato do convênio.

O convênio foi firmado no dia 6 de setembro, com validade até 31 de dezembro de 2016.

Mato Grosso do Sul foi um dos cinco estados escolhidos pela Sanofi-Aventis para o estudo da vacina da empresa, que é considerado um dos mais avançados entre as multicionais que fazem pesquisas nas áreas.

Também serão realizados testes nas universidades federais de Goiás, Ceará, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul, cujas capitais sofrem constantemente com surtos da doença.

Em Campo Grande, este ano o número de casos foi relativamente baixo, 4,6 mil até o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde. Três mortes atribuídas à doença foram confirmadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions