A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/08/2014 09:33

Vídeo revela que pichadores levam 60 segundos para sujar comércio

Aliny Mary Dias
Oficina é pichada com frequência e dono gasta mais de R$ 100 por mês (Foto: Marcelo Calazans)Oficina é pichada com frequência e dono gasta mais de R$ 100 por mês (Foto: Marcelo Calazans)

Revoltado por gastar cerca de R$ 100 todo o mês para apagar os rabiscos feitos por pichadores, um empresário do bairro Moreninhas II resolveu investir em um circuito de segurança e flagrou as ações dos vândalos. Em duas ações registradas nos últimos dois meses, os pichadores levam em torno de 60 segundos para deixar a marca nas paredes da oficina mecânica.

O dono do comércio situado na Rua Fraiburgo, Wilson, 32 anos, que pediu para que o sobrenome não seja divulgado, conta que está há sete meses no prédio. Ele admite que sempre soube das pichações, mas os rabiscos aumentaram depois que ele instalou a oficina mecânica no local.

“Sempre teve, mas aumentou depois que eu vim para cá. Eles nem se importam com as câmeras, a gente gasta para pintar e os caras picham tudo no outro dia”, desabafa o empresário.

Desde que abriu a oficina, Wilson acompanhado do irmão já gastou mais de R$ 800 com tintas. O gasto só não é maior porque eles mesmos pintam as paredes e não gastam com mão de obra. “A gente mesmo pinta, até a porta de ferro eles estão pichando. Na última semana, eu pintei em um dia e no outro estava tudo pichado”.

Depois de assistir as imagens que flagraram os pichadores, o empresário conta que a revolta aumentou ainda mais por aparentemente serem menores de idade e pela ação durar poucos segundos. “Nessas duas vezes que eles picharam, foi por volta da meia-noite e não leva nem 1 minuto, revolta muito isso”, conta.

Procurar a polícia para registrar o caso já não faz mais parte da rotina do comerciante. Ele conta que muitos colegas de ramo que também estão nas Moreninhas desencorajam o registro do boletim de ocorrência, já que na maioria das vezes “não dá em nada”.

Confira abaixo trechos da ação dos pichadores nos dias 13 de julho e 23 de agosto desse ano:

Problema e Solução – Desde o início do ano, moradores e empresários de vários bairros da Capital reclamam do aumento de pichações registradas em Campo Grande. Na região central, o problema se multiplicou nos últimos meses e até prédios altos, como um situado no bairro São Francisco, virou alvo dos vãndalos.

Durante a inauguração da base da Guarda Municipal no bairro Moreninhas III, na manhã de ontem (27), o prefeito Gilmar Olarte falou sobre a reclamação de moradores e empresários em razão dos rabiscos. Ele defendeu o investimento em projetos sociais para inibir a “criação” de novos pichadores.

“Essas questõoes não se resolvem só com a presença da Guarda, ela não sai atrás de pichadores, mas se pegar vai aplicar a lei. É uma questão de educação social e de formação, por isso, atuamos em outras pontas”, disse.



Pronto, agora é só prender né? Tem a carona dos pichadores no vídeo, ou a policia quer que o comerciante tambem vá atras e prenda os baderneiros? É uma palhaçada, juro que se eu fosse policial eu estaria com vergonha por não conseguir prender simples pichadores de muro em uma cidade do tamanho de Campo Grande, sério mesmo, se não conseguir pegar uns moleques que sujam a cidade toda, quem eles vão conseguir prender?
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 28/08/2014 10:47:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions