ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SEXTA  24    CAMPO GRANDE 17º

Capital

Videomonitoramento deve ser inaugurado somente na próxima semana

Filipe Prado | 02/06/2015 08:21
A inauguração do sistema foi adiada mais uma vez, com o prazo determinado para a próxima semana (Foto: Divulgação/Denílson Secreta)
A inauguração do sistema foi adiada mais uma vez, com o prazo determinado para a próxima semana (Foto: Divulgação/Denílson Secreta)

O sistema de videomonitoramento da área central de Campo Grande deve começar a funcionar na próxima semana, afirmou a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal. O primeiro prazo para o monitoramento previa o funcionamento completo e inauguração para a segunda quinzena de maio, mas acabou sendo adiado para a primeira semana de junho, sendo prorrogado mais uma vez.

De acordo com o secretário da Semsp (Secretaria Municipal de Segurança Pública), Valério Azambuja, o sistema está em execução e em pleno funcionamento, mas ainda está faltando a Polícia Militar e a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) indicarem os componentes para o treinamento, que farão parte da equipe de 21 profissionais.

A equipe irá monitorar em tempo real os trechos captados pelas câmeras, acionando o CCO (Centro de Controle Operacional) no instante em que um crime ou acidente acontecer, deslocando uma viatura até o local para o atendimento da ocorrência.

Conforme o secretário, o sistema irá diminuir em até 30% a criminalidade no quadrilátero central de Campo Grade. O sistema custou R$ 860 mil e veio do Ministério da Justiça, com contrapartida de R$ 150 mil do município, tendo nove quilômetros de fibra óptica.

As imagens captadas serão armazenadas em até 30 dias, podendo ser utilizada pela Polícia Civil e o Poder Judiciário, assim que solicitadas para investigações de crimes. Serão 22 câmeras, espalhadas nas ruas Rui Barbosa, 26 de Agosto, Afonso Pena, Dom Aquino e Maracaju, Mercado Municipal e Praça Ary Coelho.

Nos siga no Google Notícias