A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

20/04/2015 10:59

Cidade de lutador de jiu-jitsu está chocada com o assassinato em hotel

Aline dos Santos
Rafael veio a MS para luta e espancou homem até a morte em hotel. (Foto: Reprodução/Facebook)Rafael veio a MS para luta e espancou homem até a morte em hotel. (Foto: Reprodução/Facebook)

A tragédia foi em Campo Grande, mas o assombro com o assassinato no Hotel Vale Verde se irradia para Valparaíso, cidade no interior paulista, a 400 km da Capital de Mato Grosso do Sul. É de lá que veio Rafael Martinelli Queiroz, 27 anos.

Na noite de sábado, em um ataque de fúria após brigar com a namorada, ele espancou até a morte Paulo Cézar de Oliveira, 49 anos. A vítima, que é de Batatais, também no interior de São Paulo, não tinha ligação com Rafael.

Uma amiga de Rafael, que pediu para não ter o nome divulgado, conta que Valparaíso está chocada. “Inacreditável o que aconteceu. Aqui está todo mundo chocado”, diz a jovem de 26 anos. Segundo ela, entre os amigos ele era conhecido por ser nervoso, mas melhorou bastante com o treino de jiu-jitsu.

Na intimidade, o apelido era “Banana”, nome herdado de um dos irmãos. A família tem peixaria na cidade. Como os pais são idosos, irmãos de Rafael teriam vindo para Campo Grande.

“Ninguém esperava isso dele. Esse não é o Banana que nós conhecemos. Um menino de coração enorme, muito gente boa, até agora a ficha ainda não caiu”, conta a amiga.

Do outro lado da tragédia, está Paulo Cézar, que completaria 50 anos ontem. Ao ser informada da morte, a família dele achou que era trote e foi até a delegacia de Batatais, que entrou em contato com a polícia de Campo Grande.

Anatomia de uma tragédia - Rafael veio a Campo Grande para participar de um evento de lutas realizado no Círculo Militar. Por motivos que ainda estão sendo apurados, não competiu na noite de sábado, como era previsto, e foi para o hotel Vale Verde, na avenida Afonso Pena, por volta das 22h, de carona com um amigo.

O lutador foi até o quarto 221, onde estava hospedado com a namorada de 24 anos, quando teve início uma discussão envolvendo traição. Ele bateu na mulher que, amedrontada, fugiu pelos corredores e pediu socorro na recepção.

Ao sair enfurecido do quarto , Rafael destruiu tudo o que encontrou pela frente, até se deparar com Paulo que havia acabado de abrir a porta de seu apartamento, o 216, para ver o que estava acontecendo.

A vítima foi espancada até a morte. Rafael tem quase dois metros de altura, pesa 140 kg e é lutador profissional. Já Paulo pesava cerca de 70 quilos e 1,68 metro de altura.

Rafael vai responder por homicídio qualificado (por motivo fútil e por dificultar a defesa da vítima), lesão corporal dolosa no âmbito da violência doméstica (por ter atacado a namorada), por dano qualificado (destruição do hotel) e resistência (pois na primeira abordagem tentou evitar sua prisão).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions