A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/07/2016 09:11

Dois disputam o comando da UFMS, 4º maior orçamento do Estado

São 21 mil votantes espalhados pelos 10 campus e órgãos da instituição

Mayara Bueno
UFMS, em Campo Grande. Instituição terá novo reitor em agosto. (Foto: Alcides Neto)UFMS, em Campo Grande. Instituição terá novo reitor em agosto. (Foto: Alcides Neto)
Camila Ítavo, candidata a vice, e Marcelo Turine, candidato a reitor da UFMS. (Foto: Reprodução Facebook).Camila Ítavo, candidata a vice, e Marcelo Turine, candidato a reitor da UFMS. (Foto: Reprodução Facebook).
Professor Marco Aurélio, candidato a reitor e professora Alexandra Ayach, candidata a vice-Reitora. (Foto: Reprodução Facebook)Professor Marco Aurélio, candidato a reitor e professora Alexandra Ayach, candidata a vice-Reitora. (Foto: Reprodução Facebook)

A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) se prepara para a eleição de reitor e vice-reitor da instituição de ensino. A nova gestão administrará o orçamento de R$ 593 milhões, que é a quarta maior receita de Mato Grosso do Sul.

A disputa acontecerá em 4 de agosto e contará com duas chapas, encabeçadas por Marcelo Turine e a segunda por Marco Aurélio Stefanes. Celia Maria Silva Correa Oliveira é atual reitora da instituição. 

Na chapa “Juntos Somos UFMS 2016 – 2020”, cujo candidato é Marcelo Turine, o candidato a vice é Camila Ítavo. Já a chapa “Movimento por uma UFMS Diferente e Eficiente – MUDE”, tem como candidato a vice-reitora, Alexandre Ayach Anache. Depois da votação, os dois nomes são encaminhados ao governo federal, que escolhe quem será o novo reitor. O mandato é de quatro anos, podendo ter reeleição por igual período.

A nova diretoria administrará a instituição por quatro anos. Até 2019, o novo reitor cuidará de um orçamento que pode chegar a R$ 706.304.805, de acordo com dados do (Plano de Desenvolvimento Institucional).  A projeção para 2016 é de orçamento de R$ 593.027.134, enquanto o governo é R$ 13 bilhões, Capital é de R$ 3,4 bilhões e Dourados R$ 850 milhões, de acordo com dados nos portais da transparência dos órgãos.

De acordo com o Colégio Eleitoral da UFMS, estão aptos a votar 21,8 mil pessoas, entre acadêmicos, docentes e servidores da UFMS. Somente acadêmicos somam 16.097. São 10 campus da instituição espalhados por Mato Grosso do Sul: Campo Grande, Aquidauana, Bonito, Chapadão do Sul, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Pantanal, Paranaíba, Ponta Porã e Três Lagoas. Mas, tem ainda 22 locais, entre centros de pesquisas e pró-reitoria, que também votam na eleição.

Projetos – A chapa Juntos Somos UFMS foca em seis pontos: ensino de graduação e pós-graduação; extensão, pesquisa, empreendedorismo e inovação; vivência e inclusão universitária; valorização da equipe; tecnologia da informação e excelência na gestão universitária.

Já o segundo programa, prevê gestão administrativa eficiente; excelência acadêmica; formação profissional e cidadã; integração universidade e sociedade; produção e difusão do conhecimento; condições de acesso e permanência com qualidade e infraestrutura – qualificação e habitabilidade da sede e dos campus.

Chapa candidata na UFMS quer melhorar restaurante e criar moradias estudantis
A Chapa Movimento Por Uma UFMS Diferente e Eficiente, uma das candidatas a eleição da reitoria da UFMS (Universidade Federal do Mato Grosso do Sul), ...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions