A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

30/01/2009 08:23

Enquanto Brasil tem aumento de transplantes, MS reduz 4%

Redação

Enquanto o Brasil registrou em média aumento de 10% no número de transplantes, Mato Grosso do Sul foi um dos sete estados brasileiros a ter desempenho negativo em 2008.

Números divulgados pelo Ministério da Saúde mostram que no ano passado o Estado realizou transplantes 4% menos que em 2007. Foram 222 intervenções, 10 a menos que no ano anterior.

Regiões onde operações desse tipo quase não ocorriam, tiveram um crescimento de até 400%, como em Alagoas e no Acre.

Já no Rio de Janeiro, houve a maior queda no número de transplantes em 2008, com decréscimo de 18%.

Tocantins, Roraima e o Amapá não realizam qualquer tipo de transplante. Os estados do Paraná, Minas Gerais e o Maranhão tiveram os melhores desempenhos em quantidade de pessoas atendidas, ultrapassando o índice de aumento de 30% nas cirurgias.

Em Minas, por exemplo, no ano passado foram 500 cirurgias a mais, passaram de 1548 para 2.097.

No ano passado, a maior redução em Mato Grosso do Sul foi em transplantes de córneas, que caiu de 183 para 173. De rins, a diminuição foi pequena, de 50 para 49, mas ao contrário da maioria dos estados do País não houve avanço.

Já transplantes de coração não foram realizados em 2008, apesar da Santa Casa estar habilitada para essa intervenção.

No Estado, há 338 pessoas na fila por um rim, 97 esperando por córneas, 15 no aguardo de um coração e duas na fila para o transplante de ossos.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions