A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

22/02/2012 18:05

Enquanto em Campo Grande chove muito, falta ‘água’ no interior

Nadyenka Castro e Francisco Júnior

Até a manhã desta quarta-feira já havia chovido mais do que o esperado para todo o mês de fevereiro na Capital. Em alguns municípios é preciso chover mais

Chuva da tarde desta quarta-feira deixou ruas cheias de água, mas sem alagamentos. (Foto: João Garrigó)Chuva da tarde desta quarta-feira deixou ruas cheias de água, mas sem alagamentos. (Foto: João Garrigó)

Ainda faltam sete dias para fevereiro acabar e o volume de chuva em Campo Grande já é maior do que o esperado para todo o mês. Enquanto isso, em alguns municípios do interior, é preciso chover mais.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrahão, até às 12 horas desta quarta-feira já havia chovido 185 milímetros na Capital. O esperado para o mês era 170 milímetros.

”Só está chovendo na região central do Estado. Em Corumbá, Dourados, Itaquiraí e Coxim, por exemplo, ainda não atingiu o esperado”, disse Natálio. “Chapadão do Sul já choveu bastante”, fala.

Segundo Natálio, em dezembro e janeiro choveu menos do que o previsto em Campo Grande. “Mês passado era esperado 210 milímetros e só choveu 140”.

A quantidade de chuva na Capital informada pelo meteorologista não contabiliza a precipitação da tarde desta quarta-feira, que pegou muita gente de surpresa.

”Choveu do nada”, disse Jucilei da Silva, 32 anos, que saiu do bairro Dom Antônio Barbosa para fazer compras na área central e não levou guarda-chuva. “Não parecia que ia chover”, justifica.

Silvia de Souza, 36 anos, e o marido, Carlos de Oliveira, 39 anos, foram com os três filhos fazer compras no Centro e, mesmo tendo levado guarda-chuvas, ficaram molhados. “ Não dá para confiar na previsão do tempo então nos prevenimos. Mas não adiantou”, fala Carlos. A família mora no Iraci Coelho.

A chuva encheu as ruas de água, mas, não houve pontos de alagamento. Motoristas precisaram trafegar com mais cuidado tanto na área central quanto em outros bairros em que houve chuva forte, como por exemplo na região da avenida Júlio de Castilhos.

Não foram registrados alagamentos de residências, transbordamento de córregos e desabamentos. O Aeroporto Internacional de Campo Grande fechou para pousos e decolagens por 10 minutos por conta da forte chuva.

Muita gente foi pega de surpresa na área central. (Foto: João Garrigó)Muita gente foi pega de surpresa na área central. (Foto: João Garrigó)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions