A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/01/2016 16:18

Epidemia avança 76% e Estado registra 359 casos suspeitos por dia

Boletim divulgado nesta quarta-feira (27) revela 8,2 mil notificações até o dia 23 de janeiro

Alan Diógenes
Embalagens com água parada são locais de reprodução do mosquito transmissor da doença. (Foto: Fernando Antunes)Embalagens com água parada são locais de reprodução do mosquito transmissor da doença. (Foto: Fernando Antunes)

Mato Grosso do Sul registrou, nas três primeiras semanas deste ano, 8.269 casos de suspeita de dengue, as chamadas notificações, o que significa 359,5 a cada dia. Somente entre os dias 17 e 23 deste mês foram 2.133, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (27) pela Secretaria de Estado de Saúde.

Entre o boletim epidemiológico anterior, divulgado há uma semana, e o atual, houve um total de 3.571 notificações, aumento de 76%. O número maior do que o referente apenas ao terceiro levantamento ocorre, segundo a SES, porque parte dos números do período anterior chegam mesmo após o fechamento dos dados referentes a ele.

No penúltimo levantamento, foram 4.698 notificações entre os dias 10 e 16. O novo boletim mostra também que o número do número de casos de suspeita de dengue cresceu 80% em uma semana, em Campo Grande. No último levantamento, eram registradas 2.078 notificações, mas últimos dados colhidos pela secretaria revelaram que este número saltou para 3.741.

O levantamento não divulga se houve confirmações da doença. Pelo balanço da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), englobando o período entre 21 e 26 de janeiro, o aumento na quantidade de notificações chega a 36%.

A Capital é a cidade com maior número de notificações, 3.741. Em segundo lugar, vem a cidade de Ponta Porã, com 324 casos de suspeita da doença e, em terceiro lugar, Dourados, com 323.

As confirmações de óbitos por causa da doença continuam sendo as mesmas do último boletim, ou seja, uma criança de 8 anos, que morreu no dia 12 deste mês na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida ao dar entrada com dengue clássica e depois sofrer uma parada cardíaca., e a adolescente Karolina Ribeiro Soares Rodrigues, 16 anos, que morreu um dia depois no Hospital Regional Rosa Pedrossian.

Em todo o Estado foram registrados 17 óbitos no ano passado por causa da doença. Em Campo Grande foram três, em Corumbá 3, Coxim 1, Dourados 1, Douradina 1, Juti 1, Itaporã 1, Paranhos 1, Sonora 1, Três Lagoas 1, Maracaju 1 e Miranda 1.

Apesar dos números, os levantamentos feitos em seis anos revelaram que o número de notificações caíram no Estado. Em 2010, foram 82.597; em 2011 foram 15.506; 2012 foram 16.506; 2013, foram 102.026; 2014, foram 9.256; 2015 foram 46. 070 e neste ano até agora 8.269.

Chikungunya – Um novo boletim epidemiólogico da febre chikungunya não foi diviulgado nesta quarta, mas o último boletim divulgado no dia 21 deste mês mostrou que foram 175 casos notificados em 2015 em todo o Estado, deste 67 em Campo Grande, sem óbitos.

Neste ano, somente Dourados e Corumbá tiveram notificações da doença até momento. São dois em Corumbá e um em Dourados, mas nenhum confirmado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions