A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Setembro de 2017

08/08/2017 09:46

Acadêmicos passam a noite em reitoria e impedem acesso de funcionários

Estudantes ocuparam prédio da UFGD ontem de manhã para cobrar vestibular para o curso de licenciatura em Educação do Campo

Helio de Freitas, de Dourados
Acadêmicos estão acampados desde ontem no prédio da reitoria da UFGD (Foto: Direto das Ruas)Acadêmicos estão acampados desde ontem no prédio da reitoria da UFGD (Foto: Direto das Ruas)

Funcionários da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) foram impedidos de entrar hoje (8) no prédio da reitoria, ocupado desde ontem de manhã por pelo menos 200 acadêmicos. Eles cobram a reabertura do processo seletivo para o curso de licenciatura em educação do campo.

O grupo entrou no prédio da reitoria na manhã de ontem e montou acampamento no pátio e nos corredores. Eles passaram a noite no local e não tem previsão de quando o protesto vai acabar. Também participam alunos dos cursos de ciências humanas e de ciências da natureza.

A acadêmica do quarto semestre do curso de ciências humanas, Andreia Aparecida Kuzniewski, disse ao Campo Grande News que até agora a reitoria não procurou o grupo para uma negociação. O vídeo abaixo mostra o momento em que os estudantes entraram no prédio da reitoria.

Segundo ela, além da abertura de novas vagas para o curso de educação do campo no vestibular 2018, os acadêmicos reivindicam bolsa de assistência, além do comprometimento da reitoria em garantir transporte, alojamento, ciranda infantil e alimentação.

UFGD – Em nota encaminhada pela assessoria de imprensa, a reitoria informou que vai analisar o orçamento da UFGD e marcou reunião para o dia 23 de agosto para dar uma resposta efetiva ao curso de licenciatura em educação no campo.

Segundo o reitor em exercício, Márcio Eduardo de Barros, a confirmação de todos os benefícios, bem como do processo seletivo vestibular, deve ocorrer somente após a aprovação do Ploa (Projeto da Lei Orçamentária Anual).

"No dia 31 de julho houve uma reunião com todos envolvidos do curso, incluindo professores, e depois outro encontro no dia 1º de agosto com membros do Centro Acadêmico, e tudo isso foi explicado", disse ele.

A UFGD informou que já garantiu aos acadêmicos um ônibus para que participem nos dias 26 e 28 de setembro, em Brasília, de evento nacional que vai reivindicar do governo federal a manutenção dos cursos de educação no campo em todo o país.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions