ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 27º

Interior

Alunos fazem som de macaco após inspetor entrar em sala de aula

Inspetor acionou coordenação e procurou a polícia após o episódio

Por Dayene Paz | 25/05/2022 16:38
Depac Três Lagoas, onde o caso foi registrado. (Foto: Rádio Caçula)
Depac Três Lagoas, onde o caso foi registrado. (Foto: Rádio Caçula)

Inspetor do Colégio Elite, em Três Lagoas, cidade a 327 quilômetros de Campo Grande, procurou a delegacia de Polícia Civil, após alunos fazerem som de macaco ao verem ele entrando em sala de aula. O caso foi registrado como preservação de direito.

Conforme boletim de ocorrência, Pedro Henrique Tiago dos Santos, de 28 anos, contou que é inspetor dos alunos do colégio, localizado no Jardim Alvorada, e na manhã desta terça-feira (24), ao entrar na sala do 7º ano, dois dos alunos se manifestaram com som de um macaco.

O inspetor afirmou na delegacia que se ofendeu pelo fato de ser negro e por isso procurou a polícia. A coordenação da escola foi acionada após o episódio e os pais foram convidados a comparecer na unidade escolar.

Em nota, o colégio da Rede Elite de Ensino informou que condena quaisquer atitude de teor discriminatório, seja contra colaboradores , alunos ou familiares. Disse ainda que a coordenação convocou os pais dos alunos envolvidos os quais foram suspensos e o Conselho Tutelar acionado.

"Reiteramos que repudiamos qualquer tipo de atitude discriminatória, que impliquem em constrangimento, discriminação ou desrespeito a quaisquer membros da comunidade escolar. Posturas como essas ferem os valores do Elite e não podem ser aceitas em hipótese alguma", diz a nota.

Nos siga no Google Notícias