A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 28 de Junho de 2017

07/12/2012 11:49

Apreendido no Paraguai adolescente que participou de ataque a pelotão da PM

Francisco Júnior e Nadyenka Castro
Roberto e Luan foram os primeiros envolvidos no ataque presos. (Foto: Nyelder Rodrigues)Roberto e Luan foram os primeiros envolvidos no ataque presos. (Foto: Nyelder Rodrigues)

Foi apreendido no Paraguai o adolescente de 17 anos suspeito de participar do ataque ao pelotão da PM no bairro Moreninhas, em Campo Grande, no dia 27 de novembro deste ano.

A apreensão foi feita por policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros) na noite de ontem (6), na área rural do Paraguai, região próxima a Amambai.

Era o adolescente, de acordo com a Polícia, que pilotava a moto em que estava Ângelo da Silva Negreiros Martins, de 18 anos, apontado como sendo o bandido que lançou a granada. Ele foi preso no dia 4.

Outro envolvido no atentado, Roberto Félix Acunha Barboza Ferreira, de 20 anos, também foi preso. Segundo a Polícia, foi ele quem conseguiu o artefato.

Na quarta-feira (5), um adolescente de 17 anos chegou a se apresentar na Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude) depois que a Polícia suspeitou que estivesse envolvimento no crime. Depois de prestar depoimento, foi liberado. Na ocasião, o delgado Roberval Cardoso, afirmou que não encontrou indícios que comprove a participação do menor no delito.

Ataque - Luan revelou durante a prisão que a ordem do atentado partiu de dentro do Presídio de Segurança Máxima, para o pagamento de uma dívida de seu irmão, que está detido no local após ter matado o pai.

Roberto teria conseguido o explosivo com um interno da Colônia Penal da Gameleira, que também foi quem forneceu a motocicleta Biz usada durante o atentado. Ele ficou em posse da granada por três dias.

No dia 27 , por volta das 20h , o explosivo foi jogado em direção ao pelotão e encontrado por um policial. No prédio, havia apenas um policial de plantão. O restante atendia ocorrência na região. O militar ouviu um barulho e foi ver o que era. Ao constatar a granada, acionou os superiores e avisou aos Bombeiros, que mantém uma base ao lado do pelotão.
A granada foi detonada no local pela Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) aproximadamente à meia-noite.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions