A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

12/01/2016 10:03

Chuvas danificaram 90 pontes e reparos devem custar R$ 200 milhões

Liana Feitosa
Chuvas afetam Estado há dois meses. (Foto: Direto das Ruas)Chuvas afetam Estado há dois meses. (Foto: Direto das Ruas)

Mato Grosso do Sul vai precisar de R$ 200 milhões para reconstruir mais de 90 pontes, além de estradas e dutos destruídos com as persistentes chuvas que atingem o Estado há dois meses, sendo a região sul a mais afetada. Para reparos de estradas não pavimentadas e drenagens em caráter de urgência, o governo já gastou mais de R$ 10 milhões em contratos emergenciais.

Reconstrução - Inicialmente, havia estimativa de que o conserto dos estragos custaria R$ 115 milhões aos cofres públicos, sem incluir nesta conta os gastos com contratos de emergência. No entanto, com a chuva sem dar trégua, o orçamento subiu e ultrapassa R$ 200 milhões, segundo o coronel Isaías Bitencourt, coordenador da Defesa Civil Estadual.

"Nós fizemos um levantamento inicial contando com estimativa dos municípios, os primeiros 18 que entraram no decreto de situação de emergência do Estado. A partir daí entraram outros municípios", explicou ao Campo Grande News.

Rodovias tiveram trânsito interditado parcialmente. (Foto: Wilson Amarala/ MSCidades)Rodovias tiveram trânsito interditado parcialmente. (Foto: Wilson Amarala/ MSCidades)

"Também estamos fazendo um Plano de Trabalho, que é um levantamento de forma mais lógica e mais técnica, que nos dará um valor mais aproximado. Vamos buscar essa aprovação do plano de trabalho e, consequentemente, a transferência dos recursos", amplia o coronel.

O Plano de Trabalho é um documento que será analisado e onde será indicado em quais setores o Governo Federal poderá auxiliar o Estado. Segundo a coordenação de Defesa Civil, o prazo para que este levantamento seja finalizado é de 90 dias.

Pressa - No entanto, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), foi firme ao afirmar que o documento precisa ser finalizado muito antes disso, devido aos prejuízos contabilizados na infraestrutura de MS.

Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, está sendo preparado um material que listará todas as pontes dos municípios prejudicados. (Foto: Direto das Ruas)Segundo o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, está sendo preparado um material que listará todas as pontes dos municípios prejudicados. (Foto: Direto das Ruas)

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, já são 7 equipes contratadas em regime de emergência para atender o reparo de estradas vicinais. Hoje (12), o Governo do Estado divulgou contratação de empresas que vão trabalhar na recuperação de parte da malha viária de 14 municípios do Estado.

"Estamos com 7 empresas de manutenção para atender estradas estaduais, e contratamos projetos de emergência e execução de emergência para atender todas as pontes estaduais que foram perdidas", detalhou Miglioli ao Campo Grande News.

Segundo o secretário, está sendo preparado um material que listará todas as pontes dos municípios prejudicados. "Vou pessoalmente na semana que vem a Brasília buscar recursos para refazer pontes municipais", completa.

Gastos - Em especial, os contratos consideram as cidades de Naviraí, a que está em pior situação, e Juti. "Vamos fazendo a contabilização de tudo o que está sendo gasto em caráter de emergência de acordo com o que for surgindo. Em relação a esses contratos de emergência, cada contrato está na casa de R$ 1,5 milhão, e são 7 empresas. Com isso, temos um montante de R$ 10,5 milhões", contabiliza.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions