ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 31º

Interior

Defensoria investiga medidas para zerar fila por UTI em epicentro da covid

Órgão quer saber providências do Estado e do município para garantir atendimento

Por Helio de Freitas, de Dourados | 01/06/2021 12:14
Profissionais trabalham em leitos de UTI lotados no Hospital da Vida (Foto: Divulgação)
Profissionais trabalham em leitos de UTI lotados no Hospital da Vida (Foto: Divulgação)

A Defensoria Pública instaurou procedimento para investigar quais providências estão sendo tomadas pelo Governo do Estado e pelo município de Dourados para zerar a fila de pacientes por leitos de UTI na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

Passando pelo pior momento da pandemia, Dourados voltou a se tornar epicentro da covid-19 com alta significativa dos casos positivos e aumento das mortes.

Pelo segundo mês seguido com 100% de ocupação dos leitos de UTI, Dourados teve em maio o período mais letal da pandemia, com 96 mortes de moradores locais – duas mortes a mais que abril, até então o mais letal.

Maio também teve o maior número de mortes de moradores da região que estavam internados em Dourados. Foram 52 óbitos de outras cidades, seis a mais que no mês anterior. Ontem, 59 infectados pelo coronavírus esperavam por leitos de terapia intensiva na cidade.

Conforme a portaria publicada hoje (1º) e assinada pelo defensor Pedro Paulo Gasparini, o procedimento tem 45 dias para apurar quais providências estão sendo adotadas para zerar a fila de espera por leitos de UTI.

O objetivo é identificar se estão sendo adotadas medidas para transferência de doentes para outros Estados brasileiros, inclusive para leitos privados.

Boletim divulgado hoje pela prefeitura aponta mais sete mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas em Dourados – 4 moradores da cidade e 3 da região. Foram mais 188 casos positivos, elevando para 32.233 pessoas já infectadas pelo vírus no município.

A doença já matou 517 douradenses. O número de internados também aumenta todos os dias. São 190 hospitalizados, dos quais 110 estão em leitos clínicos e 80 em leitos de UTI (hospitais públicos e privados).

Neste ano já foram abertos 20 leitos a mais de UTI em Dourados, mas devido ao crescimento da pandemia, os 55 estão ocupados. Mais dez serão ativados nesta semana no Hospital Universitário.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário