A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

20/05/2016 10:50

Há 3 semanas alunos esperam obras em estradas para poder ir à escola

Mariana Castelar
Por conta do excesso de chuva no início do mês, Prefeitura disse que várias estradas da zona rural e a da aldeia indígena ficaram intransitáveis (Foto: Assessoria Prefeitura)Por conta do excesso de chuva no início do mês, Prefeitura disse que várias estradas da zona rural e a da aldeia indígena ficaram intransitáveis (Foto: Assessoria Prefeitura)

Sem conseguir chegar a escola para estudar há quase três semanas, os 80 indígenas da Aldeia Curussu Ambá, em Coronel Sapucaia, distante 400 km de Campo Grande, reclamam da demora no conserto das estradas vicinais, por onde os ônibus escolares precisam passar.

Por conta do excesso de chuva na região no início do mês, a estrada que liga a aldeia a cidade está intransitável. Há 20 dias os alunos não vão à escola e segundo a prefeitura, as máquinas deverão chegar no local só na próxima quinta-feira (26).

O indígena Ismarth Martins, conta que esta situação ocorre desde 2010, data em que a aldeia foi para o local. “Já falamos com a Funai, com a prefeitura, mas de nada adianta. A escola fica aproximadamente 30 km de distância, então as crianças não podem nem ir a pé”.

A assessoria da Prefeitura informou que as máquinas devem chegar até o local entre quarta e quinta-feira da próxima semana e que há 15 dias atrás, as chuvas na região atingiram 350 mm . “Alguns alunos das zonas rurais chegaram a ficar uma semana sem aula por conta das estradas tivemos queda de pontos e bairros ilhados. A situação está melhor, mas a cidade ainda está em estado de emergência”.

Preocupado pela falta de estudo, Ismarth, que é pai de 5 filhos, diz que grande parte da comunidade recebe o Programa Bolsa Família e um dos quesitos para que o dinheiro seja depositado na conta do beneficiário, é a frequência escolar. “Para resolver este problema, ficou definido que uma escola seria construída aqui na aldeia”.

Prefeitura diz que máquinas irão conseguir  chegar até o local só na próxima quinta-feira (Foto: Assessoria Prefeitura)Prefeitura diz que máquinas irão conseguir chegar até o local só na próxima quinta-feira (Foto: Assessoria Prefeitura)

Sobre esta construção, a prefeitura diz desconhecer e afirma que ali é uma área de conflito, que não ainda não houve a legalização das terras para os indígenas. “O que ficou acordado entre os fazendeiros da região e os indígenas foi a construção de duas salas de aula no local. Desde o ano passado ela já funciona”.

De acordo com a coordenadora da Educação Indígena, Nídia Sanabria de Oliveira, apenas uma sala é ocupada para o ensino de 22 indígenas do primeiro ao quinto ano. “Os demais precisam se deslocar para estudar”.

Sobre as condições da estrada, Nídia fala que foi enviada a merenda para a aldeia e que o veículo quase ficou atolado. “A situação na região está bem precária, quase não conseguimos levar os mantimentos”.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Metereologia), a previsão para o fim de semana em Coronel Sapucaia é de tempo nublado com pancadas de chuva. A mínima para esta sexta-feira (20) é de 12ºC e a máxima 25ºC.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions