ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  23    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Mãe reconhece corpo de turista argentino carbonizado na fronteira

Por Helio de Freitas, de Dourados | 17/10/2017 09:37
Documento de identidade do turista argentino assassinado na fronteira (Reprodução)
Documento de identidade do turista argentino assassinado na fronteira (Reprodução)

O homem encontrado carbonizado no dia 12 deste mês perto de uma pedreira na Colônia Victoria, em Pedro Juan Caballero, cidade vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, foi reconhecido como o turista argentino William Adrián Oliva, 31. O reconhecimento foi feito pela mãe dele, Lidia Raquel Oliva.

De acordo com policiais do país vizinho, William ingressou no Paraguai no dia 2 deste mês e estava morando em um pensionato em Pedro Juan Caballero. O proprietário do pensionato contou aos policiais que o homem tinha desaparecido seis dias antes de ser encontrado carbonizado.

Lidia Oliva, que veio da Argentina com a esperança de não ser o corpo do filho, fez o reconhecimento através de um anel, um presente que William ganhou da irmã e tinha prometido que nunca deixar de usar.

Ela contou que William tinha um filho com uma cidadã paraguaia, residente em Pedro Juan Caballero, a quem visitava de vez em quando. Lidia disse que o filho nunca tinha relatado problemas ou que tenha sofrido ameaças, o que torna o caso ainda mais misterioso.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário