ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUARTA  01    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Moradores de assentamento bloqueiam BR 262 em protesto por falta de água

Por Renata Volpe Haddad | 11/06/2015 16:43
Moradores de assentamento bloquearam a BR 262 em protesto pela falta de água e assistência. (Foto: Divulgação/Anderson Gallo)
Moradores de assentamento bloquearam a BR 262 em protesto pela falta de água e assistência. (Foto: Divulgação/Anderson Gallo)

Famílias do assentamento São Gabriel em Corumbá, interditaram com galhos, trave de futebol e placas, a BR 262 no quilômetro 724 em protesto por falta de água. Outra exigência dos assentados, é que o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) repasse a documentação da área para a Prefeitura de Corumbá. Moram no assentamento 131 famílias.

Com informações do Diário Corumbaense, os assentados querem ser assistidos pelo município. A interdição começou às 05h e em alguns momentos, os carros eram liberados. Às 08h, houve discussão entre os viajantes e assentados.

Vera Lúcia Batista, presidente do assentamento, explicou que as famílias vivem situação crítica pela falta de água. “Estamos nos sentindo enganados pelo Incra. Ano passado, o superintendente do instituto veio aqui, nos disse que faria muitas benfeitorias, só que não cumpriu. Eles vieram, perfuraram mais três poços e mais nada, sumiram e continuamos enfrentando a falta de água”, disse.

O protesto reuniu homens, mulheres e crianças. “Uma bomba custa R$ 11 mil, o Incra vem, faz acordo, diz que vai construir, comprar, nos promete muita coisa e nada é feito. Estou cansada de sofrer, vejo a minha família e mais outras 130 famílias passando por essa situação. Tem pessoas aqui que há 7 anos não têm água em casa. Pagamos R$ 35 por 500 litros de água, não temos condições de viver assim”, comentou.

Prefeitura - Em nota, a Prefeitura de Corumbá informou que como o assentamento São Gabriel ainda não foi emancipado, cabe ao Incra a promoção de ações para a criação, implantação, desenvolvimento, consolidação, propiciando e favorecendo a organização sócio econômica dos beneficiários e o atendimento aos serviços básicos de assistência técnica, crédito rural e de infraestrutura econômica e social vinculados ao Programa Nacional de Reforma Agrária.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário