ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Polícia Civil ouve as três primeiras testemunhas de atentado no interior

As duas meninas baleadas no crime continuam em estado grave

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 13/07/2020 20:28
Local onde ocorreu o atentado na noite de ontem (12) em Dourados. (Foto: Adilson Domingos)
Local onde ocorreu o atentado na noite de ontem (12) em Dourados. (Foto: Adilson Domingos)

A Polícia Civil ouviu as três primeiras testemunhas do atentado em que Lucineide Maria dos Santos Ortega, de 51 anos, foi morta a tiros e outras cinco pessoas, incluindo duas crianças, ficaram feridas na noite de ontem (12) em Dourados, cidade a 233 quilômetros de Campo Grande.

Ao Campo Grande News a delegada Paula Ribeiro dos Santos, titular da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) de Dourados informou que ainda está levantando mais informações sobre os crimes e não deu detalhes dos depoimentos. A Delegacia da Mulher assumiu o caso que é tratado como feminicídio.

Tragédia

Lucineide foi executada pelo ex-marido, Rosemir Fernandes de Souza, enquanto estava na frente de sua residência na Rua Rangel Torres, no Jardim Piratininga. Outras quatro pessoas, incluindo Beatriz Valenzuela da Costa, de apenas 4 anos de idade,  e Laura Gonçalves de Paula, de 10,  estavam no local e também foram atingidas por disparos.

Beatriz continua internada em estado gravíssimo. Já Laura também continua em estado grave e vai ter que fazer uma cirurgia reparadora na face. O disparo que atingiu a criança estraçalhou a sua mandíbula, mas o seu quadro clínico melhorou em relação à ontem.

A mãe de Laura, Luzia Gonçalves Ortega, de 32 anos, também continua na ala vermelha do hospital, mas fora de perigo. Dhionatan Santos Ortega, de 20 anos, filho de Lucineide e que foi baleado na perna, e outra ex-mulher de Rosemir, Sônia Regina Barros Galvão, 42, que levou tiros de raspão no rosto já receberam alta.

O segurança também tentou matar o advogado Teodoro Ximenes. Ele conversava com um amigo quando Rosemir chegou e atirou, mas os dois se jogaram no chão e não foram atingidos. Depois de cometer os crimes na noite de ontem Rosemir se matou com um tiro na cabeça no altar de uma igreja.