ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Policiais são ouvidos em 1º dia de audiência sobre morte de jogador esquartejado

Foram intimadas 13 testemunhas de defesa e só na quinta-feira os réus serão ouvidos

Por Ana Beatriz Rodrigues | 27/02/2024 16:48
Hugo desapareceu no dia 25 de junho de 2023 e partes do corpo foram encontradas no Rio Iguatemi (Foto/Arquivo)
Hugo desapareceu no dia 25 de junho de 2023 e partes do corpo foram encontradas no Rio Iguatemi (Foto/Arquivo)

O primeiro dia de audiência sobre a morte do jogador Hugo Vinicius Skulny Pedrosa, de 19 anos, teve depoimentos dos policiais envolvidos na investigação da morte do rapaz. A delegada e toda a equipe foram ouvidos por videoconferência.  Após ser adiada duas vezes, finalmente nesta terça-feira (27), o processo andou no Fórum de Sete Quedas, município que fica a 468 km da Capital.

Jogador de futebol, Hugo foi assassinado a tiros há 8 meses e esquartejado. O crime chocou Mato Grosso do Sul pela extrema violência. O Ministério Público acredita que a ex-namorada tramou o crime ao lado de um rapaz com quem passou a se relacionar depois de Hugo romper com ela.

Por telefone, a delegada que ficou a frente do caso, Lucélia Constantino, contou que foi a segunda a ser ouvida na tarde de hoje. Segundo ela a primeira pessoa foi um investigador, em seguida ela entrou na videoconferência.

“Foi bem rápido e tranquilo, questão de uns dez minutos durou. Primeiro teve umas perguntas do MPMS (Ministério Público) e em seguida foi às perguntas da defesa” contou a delegada.

Segundo Lucélia, a defesa de Rubia Joice de Oliver Luvisetto, 21 anos, apontada como coautora do crime, ficou reafirmando que a jovem se apresentou e que colaborou com as investigações.

Na sala estavam os dois réus, Rubia, na época do crime ex-namorava de Hugo, e ao lado dela o “ficante” Danilo Alves Vieira da Silva, 29 anos, apontado como autor dos tiros que matou o jogador. Ambos foram presos, mas sempre negaram participação.

Outro réu é Cleiton Torres Vobeto, amigo de Rubia Joice, acusado de ocultação de cadáver. Entram na lista, inclusive, a mãe da jovem, Noemi Matos Oliver e o padrasto, Patrick Eduardo do Nascimento, por fraude processual. Durante as investigações, os dois mentiram, dizendo que Rúbia estava com ele, alibi que depois foi derrubado.

Amanhã, quarta-feira, mais pessoas serão ouvidas,  mas as ordens de depoimentos não foram divulgadas já que o processo corre em sigilo. A reportagem apurou que foram intimadas 13 testemunhas de defesa, na quinta-feira (29) último dia da audiência será a vez de Rubia e Danilo contarem a versão deles diante o juiz antes de irem para o tribunal do júri.

Entenda - Na madrugada do dia 25 de junho de 2023, Hugo Skulny saiu de uma festa em posto de combustível na cidade de Pintoty Porã, no Paraguai, na região de fronteira, próximo de Sete Quedas. Na sequência, foi deixado por amigos na casa da ex-namorada e, desde então, não foi mais visto.

No domingo, 2 de julho, partes do corpo dele foram encontradas no Rio Iguatemi. Uma tatuagem ajudou na identificação da vítima. No dia 3 de julho, partes da cabeça foram encontradas.

A investigação policial apontou que Rubia Joice de Oliver Luivisetto e o "ficante" Danilo Alves Vieira da Silva premeditaram o assassinato de Hugo Vinícius. Rubia foi coautora e Danilo quem matou o jogador a tiros. Depois, a vítima foi esquartejada com uma serra elétrica no local onde foi desovado.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias

Veja Também