A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

16/11/2015 11:20

Prefeitura quer decreto de emergência para recuperar estragos da chuva

Viviane Oliveira
Ruas foram alagados e árvores e galhos arrancados com a força do vento, em Bela Vista. (Foto: TNG Informa) Ruas foram alagados e árvores e galhos arrancados com a força do vento, em Bela Vista. (Foto: TNG Informa)
Casas também foram destelhadas, em Bela Vista. (Foto: Heitor Medina/Bela Vista MS News) Casas também foram destelhadas, em Bela Vista. (Foto: Heitor Medina/Bela Vista MS News)

Após vendaval e chuva de granizo na tarde deste domingo (15), a prefeitura de Bela Vista, distante 322 quilômetros de Campo Grande, vai decretar situação de emergência. Por lá, o temporal derrubou árvores, destelhou casas e destruiu até um monumento. Os prejuízos ainda estão sendo contabilizados pelo município.

Conforme o coordenador da Defesa Civil, Adilson Insabralde César, os bairros mais atingidos foram Água Doce, Vila Igreja de Pedra, Nova Esperança, Planalto, Clarão da Lua, Primavera e região Central. “A Secretária de Assistência Social ainda está fazendo o levantamento do prejuízo. A prefeitura já deu assistência distribuindo lonas para famílias que tiveram casas atingidas. O próximo passo será a doação de telhas”, diz. Segundo ele, o vento começou por volta das 13h30 e chegou a 80 km/h.

Hoje, deve continuar chovendo na cidade. Conforme o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), há previsão de pancada de chuva isolada, temperatura na casa dos 34ºC e umidade relativa do ar mínima em 50%.

Em Porto Murtinho, a chuva também causou transtorno na Colônia Cachoeira. Conforme o Corpo de Bombeiros, as equipes estão no local e ainda não foram contabilizados os estragos. A informação é de que houve queda de árvores e várias casas danificadas. Apesar dos estragos, ninguém ficou ferido. Além disso, a região ficou ser energia.

Conforme o instituto, a semana deve continuar instável, por causa do canal de umidade que promove fortes pancadas de chuva, em pontos localizados. As pancadas de chuva com trovoadas ocorrem no período da tarde. Já no noroeste de Mato Grosso do Sul a possibilidade de chuva não é grande.

Chuvas - Conforme a meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), Cátia Braga, desde o dia 1º até hoje (16), já choveu 122 milímetros, ou seja, 91% do esperado para o mês, que é 133.8 mm. Só ontem, choveu no município 46,6 mm. A informação é de que um menino de 14 anos desapareceu na enxurrada.

Segundo o Inmet, também choveu bastante em Três Lagoas ( 44,8 mm), Chapadão do Sul (43,6 mm), Sete Quedas (21,6 mm) e em Bataguassu (18,6). Já nas cidades atingidas como Bela Vista e Porto Murtinho não foram registrados volume alto de chuva. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions