A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

06/01/2016 07:45

Secretaria de Saúde notifica dois casos de zika vírus em adultos

Mariana Rodrigues
A doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.(Foto: Marcos Ermínio)A doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.(Foto: Marcos Ermínio)

Segundo o Departamento de Vigilância Epidemiológica da prefeitura de Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, foram notificado os dois primeiros casos de janeiro de 2016 de zika vírus em dois adultos, um homem e uma mulher neste mês.

Segundo o site Dourados News, as notificações ocorreram neste mês, e não estão vinculadas aos três casos de microcefalia que já estavam sob investigação por possível associação ao vírus. O caso teria sido diagnosticado em uma clínica particular da cidade no mês de novembro do ano passado.

Ainda de acordo com o registro, a mulher que foi notificada agora em janeiro não está grávida. No caso dela, foi feita uma notificação de dengue e posteriormente também para Zika Vírus devido aos sintomas apresentados.

De acordo com o gerente do Departamento, Devanildo Souza, os casos não foram confirmados ainda. "Quando é feita a notificação, nós avaliamos a partir dos sintomas se está mais associado com Dengue, zika vírus ou febre chikungunya. A partir daí, nós pedimos os exames". As três doenças são transmitidas pelo mesmo mosquito, Aedes aegypti. No entanto, a Febre e a Zika são mais graves do que a Dengue.

Microcefalia - O município ainda acompanha paralelamente desde o mês de novembro do ano passado, a situação de grávidas com filhos que tiveram microcefalia e sua possível associação com o zika Vírus. Ao todo, são três bebês.

O primeiro caso foi logo em novembro, de uma gestante de Dourados que havia viajado para Rondônia, teve sintomas semelhantes ao do zika e o filho dela apresentou microcefalia. A suspeita é de que ela possa ter contraído a doença no Norte do país. Os exames realizados nessa paciente para confirmar se estava ou não com zika vírus foram realizados em São Paulo, no entanto, segundo Devanildo, ainda não ficaram prontos.

Ainda em novembro, a prefeitura notificou todos os casos de bebês com perímetro cefálico igual ou menor que 33 cm, que configura a microcefalia, nascidos em Dourados, para atender a um protocolo do Ministério da Saúde. Um dos casos é de mãe douradense e outro de Bela Vista, mas que nasceu no HU/UFGD (Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions