ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Tensão na aldeia Buriti motivou novo pedido de efetivo da Força Nacional

Aliny Mary Dias e Aline dos Santos | 30/11/2013 10:42
Governo do Estado apoiou pedido da Polícia Federal (Foto: João Garrigó)
Governo do Estado apoiou pedido da Polícia Federal (Foto: João Garrigó)

A portaria do Ministério da Justiça publicada ontem (29) no DOU (Diário Oficial da União), que determina que a Força Nacional fique por mais 90 dias em Mato Grosso do Sul, foi necessária em razão da possibilidade de confrontos na Reserva Buriti, em Sidrolândia.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, o pedido partiu da Polícia Federal e teve o apoio do Governo do Estado em razão dos conflitos entre ruralistas e indígenas

“Havia indícios que poderia haver confrontos de parte a parte na terra Buriti e nós apoiamos esse pedido da Polícia Federal”, explica Jacini.

O efetivo de policiais da Força Nacional é confidencial, mas o pedido de mais 90 dias no Estado é normal quando há confrontos. “Quando a situação está calma e pacificada, parte da tropa é transferida para outros pontos do país e com essa nova portaria parte retorna para o Estado”, explica o secretário.

Portaria - Os policiais da Força vão atuar por 90 dias em Mato Grosso do Sul para prevenção e repressão a conflitos agrários, prevenção aos crimes contra as comunidades indígenas e contra lei de segurança nacional.

Segundo o documento assinado pelo ministro José Eduardo Cardozo, o número de policiais e as ações a serem desenvolvidas obedecerão ao planejamento definido pelos envolvidos na operação.

Nos siga no Google Notícias