A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/08/2011 11:56

Condenado por morte de policiais, índio é preso pela PF por tráfico

Fabiano Arruda

Indígena foi flagrado com maconha; operação ainda apreendeu duas motocicletas

Apreensão de maconha totalizou 835 gramas. (Foto: Divulgação)Apreensão de maconha totalizou 835 gramas. (Foto: Divulgação)

Policiais federais prenderam nesta manhã, durante desdobramento da Operação Tekohá, na Aldeia Tey Cuê, em Caarapó, Ezequiel Valensuela, que já esteve preso por um ano por duplo homicídio triplamente qualificado dos policiais civis Rodrigo Lorenzzato e Ronilson Magalhães Bartie em 1º de abril de 2006 na aldeia Passo Piraju, região de Dourados.

Segundo informações da PF, Valensuela foi flagrado na ação de hoje com 835 gramas de maconha.

Na época do crime, conforme consta, os policiais foram assassinados mediante emboscada e outros recursos que dificultaram a defesa, requintes de crueldade e utilização de punhais, facas, pedaços de madeira e arma de fogo.

À época, chegou a ser afirmado que Valensuela e outros quatro índios guarani-caiuá teriam confundido os policiais com seguranças de produtores rurais da região.

Ainda durante a ação em Caarapó, conforme a PF, foi lavrado Termo Circunstanciado contra uma jovem por porte de entorpecente, apreendida uma arma de fogo e duas motocicletas, que apresentavam sinais de adulteração e, possivelmente, são frutos de roubo, bem como foi cumprido mandado de prisão de um indígena.

Tekohá - Iniciada em 10 de junho, a Operação Tekohá, executada nas aldeias Jaguapirú e Bororó, em Dourados, prendeu 11 pessoas e registrou 362 ocorrências ou denúncias; média de seis por dia. Três indígenas foram presos em flagrante.

No período foram apreendidas 140 armas brancas, como facas, além de drogas, maconha e cocaína, bebidas alcoólicas e cartões de benefício de programas do governo retidos por traficantes.

A Federal também encontrou 721 quilos de leite em pó vencidos, enviados para as famílias indígenas por meio de programas sociais.

A Tekohá, desencadeada para combater violência e tráfico de drogas dentro da reserva, tem término previsto para 3 de outubro, quando a Polícia Federal deve deixar o comando da operação e repassar o policiamento para a Polícia Militar.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions