A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/06/2016 07:04

PF prende traficantes que lavaram R$ 14 mi com “testa de ferro” na Capital

Caroline Maldonado
Apreensões ocorrem em casa na rua Serra Nevada, no Chácara Cachoeira, em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)Apreensões ocorrem em casa na rua Serra Nevada, no Chácara Cachoeira, em Campo Grande (Foto: Marcos Ermínio)

Na manhã de hoje (9), a PF (Polícia Federal) tem cerca 168 policiais cumprindo mandados para desarticular quadrilha de tráfico de cocaína e lavagem de dinheiro. Os criminosos atuavam em Campo Grande, Bonito e Bodoquena, além de cidades dos Estados de São Paulo e Mato Grosso. A maior parte dos lucros do crime passava por um “testa de ferro”, proprietário de loja de compra e venda de veículos na Capital, que já movimentou R$ 14 milhões. 

A Operação Nevada cumpre 20 mandados de prisão preventiva, 7 mandados de condução coercitiva, 31 mandados de busca e apreensão, além de 47 mandados de sequestro de veículos nas cidades de MS e também em Rondonópolis (MT), São Paulo, Guarulhos, Suzano, São Bernardo do Campo e Guarujá (SP), expedidos pela 3ª Vara Federal de Campo Grande .

Inquérito policial, instaurado em julho de 2014, constatou que o tráfico é transnacional, ou seja, articulado a outros países, conforme a Polícia Federal. A coordenação das ações ocorria em território brasileiro, por meio da zona rural de Porto Murtinho (MS).

Os carregamentos de cocaína vindos da Bolívia eram armazenados em fazendas da região e escoados por meio de caminhões e caminhonetes para destinatários no Estado de São Paulo.

Durante a investigação, foram realizadas 8 prisões em flagrante, com a apreensão de aproximadamente 778 kg de cocaína, US$ 2,2 milhões, R$ 38 mil, 1 pistola calibre 9mm, 2 revólveres calibre 38, munições calibre 38, 9mm e de fuzil calibre 5,56 mm.

Os criminosos fizeram compras de bens imóveis cujos valores ultrapassam R$ 5 milhões, além de veículos de luxo, alguns avaliados em mais de R$ 400 mil, em concessionárias de Campo Grande. Entre 2010 e 2014, o “testa de ferro” da quadrilha movimentou mais de R$ 14 milhões.

Conforme a PF, a operação foi batizada de “Nevada”, em referência ao endereço de residência dos líderes da organização na Capital. Os presos e objetos apreendidos serão encaminhados para a Superintendência da PF em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions