A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/05/2013 20:52

Polícia Civil publica punições para os que aderirem à greve nesta sexta

Nyelder Rodrigues

Os policiais civis que aderirem à greve prevista para começar nesta sexta-feira (17) em Mato Grosso do Sul podem ter os dias parados descontados do trabalho e não vão poder usar faixas para sinalizar a greve nas unidades policias.

As determinações foram publicadas pelo delegado geral da Polícia Civil do Estado, Jorge Razanauskas Neto, para que os chefes de departamentos e unidades façam-se cumprir.

De acordo com a publicação, foi considerado que o serviço policial é de natureza essencial e inadiável e por isso a greve é tida como ilegal. Razanauskas diz que os chefes devem avisar aos policiais grevistas que o STF (Supremo Tribunal Federal) já declarou em outras situações a ilegalidade da greve policial.

Além disso, a relação de policiais grevistas terá que ser feita e enviada ao superior imediato, e no relatório de expediente, deve constar os prejuízos que a greve causou ao atendimento e diligências no dia.

O corte do ponto dos servidores é justificado, conforme ao ofício, pelo Decreto Estadual 8.578, de 21 de maio de 1996, que estabelece que “os dias parados não são remunerados, pois é característica da própria greve, razão pela qual os descontos dos dias de paralisação também se assentam em princípio legal.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


Sabemos que os policiais tem famílias e arriscam suas vidas pela população!
O aumento tem que ser dado sim, porem tem q ser revisto esse pedido de aumento....
 
Anderson Silva em 17/05/2013 11:23:20
Para ele (delegado geral) falar que o serviço da policia é essencial para a sociedade, todos nós concordamos, mas eles (policiais) também fazem parte da "sociedade", mas não tem o minimo de estrutura para desenvolver seu trabalho, o salario é primordial, mas e o material de trabalho, eles tem??? a pergunta é. Eles (governador, delegado geral e o restante) não estão nem ai, pois a sala deles tem ar condicionado, frigobar com agua mineral, cafezinho da hora e tudo o mais que eles tem ou melhor não tem direito.... isso chama-se DESIGUALDADE, Sentar no rabinho e falar dos outros é facil.
 
Ana Maria em 17/05/2013 11:15:23
e Corrupção hoje em dia é legal. decerto?
fala sério! #indignado
 
Giullyano Rocha em 17/05/2013 11:14:39
Punição!!! Tipo os pm´s, 10 dias de prisão e um em separado? Isso é democracia? Não ter direito a fazer greve, não poder paralisar!? Calma lá minha gente, nós ainda não somos Cuba; isso aqui é uma republiqueta de bananas, mas ainda não é cuba!
 
Mirela Rebolsas em 17/05/2013 11:08:01
Nao farao muita falta durante a greve nao,sem greve o atendimento deixa a desejar.
 
SIDNEI MENESES AQUINO em 17/05/2013 09:59:49
Isso é um absurdo, estamos me um Pais onde quem exige seus direitos é punido. Esta na Constituição Federal o direito a exigir condiçoes melhores ao trabalhador. Sr. Governador o senhor paga salarios de 7 mil 15 mil a pessoas que não fazem nada no estado. funcionarios fantasmas, como publicado nos jornais a alguns meses. ex: dilsinho, Juvencio dentro outros, corte esses parasitas que sobrar-a dinheiro para pagar abem os policiais que tanto serve a população. O problema não é falta de caixa é falta de respeito com o cidadão.
 
Paulo Sérgio em 17/05/2013 09:20:25
É muito complicado pertencer à categoria profissional que é essencial e não pode os seus integrantes lutarem por melhorias, ficando a mercê dos governantes. As entidades representativas buscam essas melhorias e esgotam as negociações, aguardam prazos que pedem e estabelecem sem que sejam implementadas e aí não podem entrar em greve, que é o extremo da situação. Como bois de canga ficamos aguardando o reconhecimento que nem sempre vem; se entram em greve tem ponto cortado e o $ q já é pouco fica ainda menor.
Nós PMs é ainda pior por causa dos regulamentos rígidos; está agora a ACSPMBM prestes a aquartelar a tropa, que é também uma forma de manifestação. O que falta mesmo é seriedade dos governantes, menos desmandos e corrupção, focando prioridades: educ, saúde, segurança, etc. Boa sorte.
 
Erudilho Nabuco em 17/05/2013 09:11:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions