A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

20/08/2015 13:55

Secretaria de Saúde investiga morte causada por dengue, a 12ª do ano em MS

Flávia Lima
Ações preventivas prosseguem em todos os municípios para conter a dengue. (Foto:Divulgação)Ações preventivas prosseguem em todos os municípios para conter a dengue. (Foto:Divulgação)

A secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul investiga o que pode ser a 12ª morte provocada pela dengue no Estado. O caso investigado aconteceu em Alcinópolis, cidade que conta com 61 notificações e consta entre os municípios com alta incidência da doença, ocupando a 33ª posição. Conforme dados do último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria nesta quinta-feira (20), os casos suspeitos da doença no Estado continuam em ascensão e somam 29.415, um aumento de 315 em relação ao relatório anterior, que totalizava 29.100 casos.

O total de notificações entre os dias nove e 15 de agosto, foi de 94 casos contra 65 entre os dias dois e oito.
Desde o início do ano, já são 11 mortes. O óbito mais recente foi registrado em Dourados, que agora conta com duas mortes em 2015. Campo Grande e Sonora também contabilizam duas mortes cada.

Na lista de municípios com alta incidência da doença ainda configuram Iguatemi (1.280 casos), Selvíria (376) e Sonora (954) nos três primeiros lugares. A Capital ocupa a 47ª posição no ranking. Ao todo são 63 municípios com epidemia de dengue no Estado. 

O inverno é considerado um período atípico para a proliferação do mosquito, no entanto especialistas explicam que a adaptação ao meio ambiente é um dos fatores que contribui com a propagação da doença.

Ocorre que os casos podem diminuir, ma não desaparecem totalmente, por isso o Estado vem reforçando ações preventivas em todos os municípios e dando sequência às ações educativas.

Com a próxima temporada de chuvas se aproximando, a coordenação estadual de controle de vetores iniciou, há pelo menos um mês, um trabalho de intensificação de visitas aos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, que tem o objetivo de reduzir, em pelo menos 50% o número de casos no próximo ano.

Diariamente, 30 técnicos visitam o interior promovendo palestras com as comunidades e gestores, além de capacitar os funcionários do setor de Saúde, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de manter os imóveis livres de focos.

Os imóveis fechados e abandonados são o alvo das ações, que busca sensibilizar os donos

Influenza – Os casos da gripe Influenza também registraram um leve aumento, desde o início do ano. Segundo dados do boletim divulgado hoje, os casos notificados no Estado somam 217, a maioria concentrada na Capital, com 160.

No boletim anterior, divulgado no início do mês, eram 201 casos em todo Estado, sendo 148 em Campo Grande. As novas notificações surgiram na Capital, que tem dois casos confirmados de H1N1 e 12 de H3N2, além de 1 de Influenza B.

No total, a Infleunza, também conhecida por gripe suína, provocou quatro mortes, todas na Capital.
Ao todo Mato Grosso do Sul tem 15 conformações de H3N2 e quatro de H1N1. Desde o início de 2015 foram triadas 604 amostras de Influenza pelo Lacen (Laboratório Central), sendo 63 positivas.

Voluntários no combate à dengue terão até 20% de desconto no IPTU
Foi sancionada pelo prefeito Gilmar Olarte (PP), a alteração na Lei 4.995, de 10/2011, que institui o Programa Agente de Saúde Voluntário e Agente Co...
Mulher de 28 anos morre com dengue em hospital, segundo caso em 2015
Uma mulher de 28 anos de idade, que morava no Parque Alvorada, região oeste da cidade, é a segunda pessoa a morrer com dengue neste ano em Dourados, ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions