ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 21º

De olho na TV

Figura do âncora está em falta no jornalismo local

Por Reinaldo Rosa | 06/09/2019 07:11

ÂNCORAS MS – Apresentadores de telejornais de Mato Grosso do Sul não têm aptidão, digamos assim, para posição de âncora em TVs regionais. Comentários sobre atos e fatos oficiais nem sempre são bem recebidos pelas partes. Simples assim.

NACIONAL – Em nível nacional os poucos jornalistas –com pendores de ancora- invariavelmente têm (ou causam) problemas junto aos poderes constituídos. Rede Record, SBT, Band e Rede TV se rendem a fatos econômicos para fazer ‘encaixes’ necessários em suas programações.

MERCADO ABERTO – Informativos de rádio e televisão baseados em Campo Grande esnobam importante pauta presente em informativos nacionais. A cidade morena, mesmo tendo menos de um milhão de habitantes, já tem trânsito que merece melhor abordagem dos editores.

NO LIMITE – População de Ponta Porã fica dividida ao sintonizar rádios locais. Com emissoras voltadas ao setor evangélico, resta o dial baseados em Pedro Juan Caballero e seus locutores ‘hablando espanhol. O sertanejo de raiz (brasileira) impera na programação. Simples assim.

SOFT – Emissoras de rádio têm a programação musical como principal filão de suas grades. Sistema ‘vitrolão’ da maioria impede que autores dos musicais sejam sistematicamente citados. Há ouvintes quem pensem que ‘Chalana’ seja de autoria de Almir Sater. Ou de Sérgio Reis.

SOU SIM – Rede Band (SP) optou por passar a mão na cabeça do maior anunciante da comunicação social em detrimento do quadro de jornalistas da casa. A emissora aceitou pedido de demissão do âncora Fábio Pannuncio que se atreveu bater boca –através das redes sociais- com Fábio Wajngarten, chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom)

E DAÍ? – Mostrando a linha editorial –de mão única- que pretende empreender a partir deste ano, a Band já refez o quadro de seu jornalismo. A coluna ‘Notícias da TV’ apurou que Augusto Nunes, hoje na Jovem Pan FM, é o mais cotado para assumir a bancada do noticiário.

COMPORTAMENTO – Shopping China –e outros endereços tradicionais da fronteira- esparramam folhetos sobre a grande atração ‘Black Friday’ para este final de semana. Em Campo Grande parte de consumidores se ocupou nesta semana em anotar preços de eletrodomésticos para comparar com os ‘descontos de até 50%’ aqui anunciados. Alô Procon.

VC NA COLUNA – “A Globo está ciente que grande parte da população brasileira não aceita mais ser manipulada por ela. Gastam boa parte da programação fazendo propaganda do seu grandioso jornalismo. Se fosse verdade não precisavam estar diariamente tendo que repetir isso em sua programação”. Ronaldo Miranda

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário