ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 20º

De olho na TV

Fórmula de priorizar a notícia na rádio completa 28 anos

Por Reinaldo Rosa | 03/10/2019 10:07

BOA IDEIA – 1º de outubro de 1991. Entrava no ar uma nova forma de fazer rádio; priorizar a notícia e fatos recentes. Versão radiofônica da televisiva CNN –e outras- a CBN –do Sistema Globo de Rádio- acertou em segmento pouco explorado até então. Felizes 28 anos no ar.

TOCA NOTÍCIA - Prestes a completar dois anos em Campo Grande a CBN da capital morena segue a líder; modesta colocação nos limites da audiência e campeã no mercado publicitário. Maior em faturamento e preferida da casta de anunciantes locais.

UMBILICAL – Regra é regra. Nesta quarta-feira Oscar Ulysses e equipe estarão ‘em rede’ formada por CBN Campo Grande e Globo FM. Sistema Globo de Rádio exige fiel cumprimento de contrato assinado entre as partes. O esporte é prioridade na programação de ambas.

AQUELES ABRAÇOS – Com início às oito horas, o rádio de Campo Grande é uma festa só; informações (leves), muita sertaneja e sofrência acompanhadas de beijos e abraços. Ao menos três emissoras da capital disputam o mesmo público com programações idênticas. Salve-se quem puder.

ÓI EU AQUI – A boa audiência conseguida pela Difusora Pantanal FM com ‘modões antigos’ durante toda a programação vai seguir a toada por bom tempo. Sem surpresas tem emissoras na cola dos bons resultados da 101 de B. de Paula e companhia.

PATRULHA – Interessante o embate entre ouvintes do ‘Tribuna Livre’, na Capital FM. Acalentados por dadivosas palavras de Alexandre Garcia fãs bolsonaristas ‘pegam em armas’ da verborragia para desqualificar comentários conscientes de Bem Hur Ferreira sobre o messias de plantão.

NA REDE – Robson Ramos, da Mega94, experimenta bons resultados obtidos através das redes sociais. Fatos e fotos sobre a programação que dirige na emissora estão presentes diariamente no Face Book.

NOTÍVAGA NÃO – O ensaio geral de Monalisa Perrone na CNN/Brasil já começou; estreia somente em 2020. Deitar às 17 horas para acordar à uma da madrugada não mais. Regra suficiente para esnobar oferta da Globo de salário em dobro ao oferecido pela nova emissora.

QUASE LÁ – O SBT pode ser o novo endereço de Dony De Nuccio que tem projeto pronto para a área de entretenimento. Ao deixar o ’Jornal Hoje, da rede Globo, o jornalista teve o passe disputado pela CNN/Brasil e Rede Record. Nuccio não conhece os dissabores de Sérgio Chapelin que se aventurou na mesma empreitada que pretende entrar.

AMOR LIVRE – Se a moda pega. Reynaldo Gianecchini consultou diretor do núcleo de dramaturgia da rede Globo para saber se não sofreria restrições em sua carreira na emissora. Ficou livre para falar sobre sua sexualidade “desde que seja primeiro a veículos do Grupo Globo”, alertou diretor do conglomerado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário