A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017


  • De olho na TV
  • De olho na TV

    com Reinaldo Rosa


28/09/2016 10:45

Tudo será como antes na reta final de campanha

Reinaldo Rosa

PRA QUÊ? – Em fase final de campanha, a enxurrada de debates é atração do tipo ‘mais do mesmo’. Líderes de pesquisas são alvos preferenciais de adversários; algumas revelações que chamam a atenção de espectadores e só. Decisão de eleitor só diante da urna.

SEM ATAQUES – No debate do SBT/MS, o candidato Marcelo Bluma (PV) acusou Marquinhos Trad (PSD) de proteger André Puccinelli (PMDB), ao ser contra autorização para investigar o ex-governador. Trad respondeu dizendo que foi ao debate para expor propostas.

EFEITO DA CASCATA – Subproduto da televisão, Celso Russomano, líder de pesquisas em São Paulo, despencou da folgada posição após debates na TV. O papel de Robin Hood dos pobres consumidores não apagou ações do moço que o tempo não apaga.

AMANHÃ É O DIA – Final do horário político obrigatório no rádio e na televisão nesta quinta-feira (29). A tal campanha limpa conseguiu objetivos de preservação do meio ambiente e conservação de mandatos de privilegiados candidatos que já detêm postos eletivos. Poucos novatos surgirão.

SÉTIMO DIA – Marco Antonio Silvestre recebeu merecidas homenagens de emissoras de rádio e televisão locais. Será lembrado pela competência e amor à profissão que abraçou e desempenhou com a maior honestidade. Foi e está em paz com as bênçãos de N.S. do Perpétuo Socorro, sempre idolatrada por ele.

CARTA A ELLEN – Notas da coluna são baseadas em constatações pessoais e sobre reações de pessoas próximas assistindo ao ‘Cidade Alerta’ local, pela Rede MS. Aqui, opinião do publicitário que sou; toda atração jornalística é, antes de tudo um produto. Bem trabalhada em sua ‘embalagem’ ela é capaz de trazer dividendos de audiência e de comercialização para a emissora. Em resumo é isso.

DOSE PRA LEÃO – Matar um leão a cada edição não é fácil. Esta coluna é totalmente opinativa, na visão de um reles telespectador que se arvora o direito de se expressar. Quando o que escrevo ‘não seja bem assim’, mantenho espaço para a outra parte se pronunciar. Ponderações terão especial atenção e correspondente destaque aqui. Respeitoso abraço.

É A CARA – Gilberto Fonseca é um terapeuta de competência e caráter duvidosos. Após incidente com paciente famoso, se vê obrigado a administrar a repercussão negativa do caso, Neste momento, surge em seu consultório, Vera Fischer, que insiste em ser atendida. Enredo de ‘Ela é o Cara’, com Vera Fischer e Edson Fieschi, sábado e domingo, no Teatro Glauce Rocha. Promoção Jamelão e Pedro Silva.

Na internet, grupo Acaba tem audiência cativa
MIOPIA – 66 curtidas, dez comentários, oito compartilhamentos no Facebook, incontáveis visualizações neste site Campo Grande News. Nota da coluna sob...
Grupo Acaba vive, mesmo fora da mídia
ESTAMOS JUNTOS – Mesmo ausente da grade musical da maioria de emissoras de rádios e retransmissoras de TVs locais, o Grupo Acaba vive –e sobrevive-. ...
Música regional de MS é atração rara nas emissoras locais
ESTRELAS FAZEM SINAL – Paulo Simões, Geraldo Roca, autores da música 'Trem do Pantanal', considerada hino não oficial de MS, não têm o destaque merec...
Só um 'não' ao ouvinte pode tirar rádio da mesmice
LINHA FECHADA – Quando é preciso dizer ‘não’. Difusora AM também abre espaço para atendimento de pedidos musicais dos ouvintes. Perigo à vista; maior...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions