A notícia da terra a um clique de você.
 
22/05/2017 07:11

Sexo: dados surpreendentes do corpo

Mário Sérgio Lorenzetto
Sexo: dados surpreendentes do corpo

Recentemente estão surgindo novos fatos que explicam como nosso corpo age. Muitas delas são surpreendentes.

1. Um adulto normal tem de 3 a 5 ereções noturnas e incríveis 11 ereções diurnas. Esse surpreendente e levado número de ereções diárias cai com o passar dos anos.

2. O feto começa a ter ereções à partir da décima sexta semana. É possível ver ereções quando a criança ainda está dentro do útero.

3. Em cada ejaculação saem em torno de 200 milhões de espermatozoides a uma velocidade de 45 quilômetros por hora.

4. Os testículos funcionam melhor a dois graus a menos que o resto do corpo.

5. A mulher nasce com aproximadamente 400 mil óvulos e vai gastando ao longo de sua vida fértil até a menopausa.

6. O homem produz 100 milhões de espermatozoides por dia. O número se reduz com a idade, mas há produção durante toda a vida.

7. Para ovular, uma mulher necessita ter pelo menos 15% de gordura corporal. É por isso que as meninas anoréxicas e as atletas de alta performance não menstruam. Assim nossa espécie garante a alimentação dos bebês quando estão no útero.

8. Sem proteção, a possibilidade de engravidar é de 15%.

9. A vagina demora de 10 a 20 segundos para alargar-se quando excitada. Ela chega a abrir em até 66% de sua abertura original. Esse dado é muito útil para as mulheres que se angustiam pensando que um determinado pênis não vai entrar na vagina.

10. A vagina reage a um maior número de estímulos que o pênis. Quando se estudam a homens e mulheres, mostrando-lhes imagens sexuais de todo tipo, é possível medir a pulsação da artéria vaginal e do pênis. Foi observado que a vagina responde a um maior número de estímulos, muito mais do que elas imaginam. A vagina responde a quase tudo.

11. Nas fases de excitação não só os órgãos genitais se enrijecem, mas sim o corpo inteiro.

12. É fácil saber se existe compatibilidade sexual entre parceiros, basta responder à pergunta: o odor dela me agrada?

Sexo: dados surpreendentes do corpo

A difícil vida sexual das hienas

Por que ri a hiena? A pergunta é antiga e o anedotário sobre esse animal é vasto. Em regra, nada sabemos das hienas, apenas que elas riem. Provavelmente, riem para não chorar. Sua vida sexual é dificílima. Caso os budistas acertem na possibilidade de um retorno pós-morte, inclusive como minhocas, tudo menos retornar como hiena.

Em uma de suas fábulas, Esopo conta que as hienas mudam de sexo a cada ano. A historinha do grego conta que o macho tenta forçar uma fêmea para a atividade sexual e ela o recorda que no ano seguinte será a vez dela forçar. Há outra fábula do mesmo Esopo. Narra que um zorro rechaça uma hiena argumentando que não estava seguro se a hiena era macho ou fêmea. E o grego estava parcialmente certo. Passados 2.500 anos, ainda temos enormes dificuldades em determinar o sexo das hienas.

Os genitais do macho e da fêmea são extremamente parecidos. É incrível, mas o tamanho, a forma e a ereção do clitóris de uma hiena fêmea é exatamente idêntico ao do pênis de uma hiena macho. Além disso, é o único mamífero que as fêmeas não dispõem de uma abertura vaginal externa, os lábios vaginais se fundem para formar, durante a gestação, algo muito parecido com o escroto. Acreditem, aos nossos olhos, a hiena fêmea têm "pênis" e "saco".

A cópula entre hienas é uma batalha que se aproxima da morte. Colocar o pênis dentro do clitóris é uma árdua batalha complexa e que só ocorre com muita prática. E elas dispõem de um sistema de eliminação dos espermatozoides que também é único. Como a urina sai pelo mesmo canal onde entra o esperma, elas simplesmente esvaziam a bexiga e fazem uma boa limpeza do canal urogenital. Os cientistas acreditam que essa é uma defesa, uma forma da fêmea impedir os costumeiros infanticídios praticados pelos machos. Eles ficam perdidos, sem saber de quem é o filho e não matam o bebê hiena.

Para a hiena fêmea, o pior ainda está por vir. O momento mais dramático chega com o parto. Quando o bebê hiena atravessa o canal do parto têm, aproximadamente, um quilo, o maior peso em relação à mãe entre todos os carnívoros. O canal do clitóris têm apena 2,5 centímetros para permitir passar uma bebê enorme. Em regra, o canal é rasgado. O rasgo é comumente fatal para as mães de primeira gravidez. Por outro lado, aproximadamente 60% das crias morrem asfixiadas por não conseguir passar por esse diminuto espaço. Os que sobrevivem serão criados pelas mães que os instruem, desde pequenos, a aceitar o domínio total das fêmeas na sociedade das hienas. Essa é uma das raras sociedades matriarcais no mundo animal. Merecem.

Sexo: dados surpreendentes do corpo

Gestos típicos dos machos

Alguns, hábitos ou coreografias não são apresentadas pelas mulheres, os homens as entendem como típicas de machos. Sinais de virilidade que distinguem homens de mulheres com um simples olhar.

1. Abraçar dando fortes pancadas nas costas. Demonstração de força, de carinho, que é seu amigo, mas que é muito macho e só pode ser expressado dessa forma.

2. Jogar com as chaves nas mãos. Que sentido existe nesse joguinho de chaves que os homens fazem? Querem mostrar que têm um carro, um elemento discriminativo positivo.

3. Sentar-se com as pernas bem separadas. Só homens sentam-se de maneira relaxada e folgada com as pernas bem separadas, é uma percepção de "dominante".

4. Colocar os pés em cima da mesa. Alguns chefes sempre colocam os pés em cima da mesa do escritório, especialmente na frente de subordinados ou quando chegam em casa.

5. Cofiar a barba ou alisar o queixo. São marcas típicas de virilidade, servem para distinguir machos.

6. Estralar os dedos das mãos. Essa é uma herança do homem primitivo. São gestos prévios de uma luta.

7. Polegares no bolso da calça. É um clássico. Os polegares no cinturão ou no bolso da calça e os demais dedos das mãos apontando a zona genital.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.