ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, DOMINGO  24    CAMPO GRANDE 20º

Direto das Ruas

Com máscara e cartaz, família de desaparecido faz protesto

Investigações sobre desaparecimento de funileiro, de 44 anos, iniciaram-se em 6 de abril

Por Guilherme Correia | 13/04/2020 13:37
Familiares e amigos em protesto a favor da investigação do desaparecimento (Foto: Direto das ruas)
Familiares e amigos em protesto a favor da investigação do desaparecimento (Foto: Direto das ruas)

Usando máscaras de proteção no rosto e portando cartazes, família e amigos de homem sumido em Campo Grande desde o começo do mês fizeram protesto nesta manhã. De acordo com uma das pessoas que organizaam em frente ao Cepol (Centro Integrado de Polícia Especializada), ele está desaparecido há 13 dias e "nenhuma resposta foi dada".

De acordo com informações do boletim de ocorrência Adimilson Estácio, de 44 anos, foi visto pela última vez em 1º de abril, quando saiu para trabalhar. Após o expediente, segundo a família, Estácio foi ao banco e visitou uma ex-namorada.

A partir disso, a família diz não ter tido mais notícias. A motocicleta que ele usava também desapareceu, segundo informado.

O caso está sendo investigado na DEH (Delegacia Especializada de Homicídios). A informação do titular da unidade, Carlos Delano, é de que desde o registro do desaparecimento está sendo mantido contato com a família. De acordo com ele, havia oitivas marcadas para esta segunda-feira, mas os parentes decidiram fazer protesto na frente do local.

"Estamos apurando como apuramos todos os casos de desaparecimento", afirmou o delegado. Ainda segundo ele, nenhum representante dos protestantes procurou a delegacia esta manhã solicitando informações do andamento do caso.

. Veja o vídeo:


A tia do desaparecido, Marinez Estácio (53), entende que "houve descaso por parte das autoridades", o que motivou a manifestação. "Não vamos nos calar diante da inércia do poder público", declarou.

Para informações do desaparecido, a família disponibiliza os números (67) 99983-4990 ou (67) 99841-0748.  O telefone do setor de Desaparecidos da DEH é o (67) 3318-9026.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário