A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 15 de Agosto de 2018

24/05/2018 16:57

Demanda aumenta 20% e ida a posto é demorada desde a triagem

Secretaria assumiu que dependendo da classificação paciente precisa aguardar até 4h para receber atendimento

Guilherme Henri
Posto do Tiradentes onde moradoras buscaram atendimento (Foto: André Bittar/ Arquivo Campo Grande News)Posto do Tiradentes onde moradoras buscaram atendimento (Foto: André Bittar/ Arquivo Campo Grande News)

Com aumento de 20% na demanda, quem busca atendimento nos postos de saúde da Capital precisa encarar demora até na triagem. Além disso, a espera pode chegar a 4h caso o paciente seja qualificado como “verde” ou “azul” na situação de risco.

Por meio do canal “Direto das Ruas”, mulher de 36 anos, disse que precisou ir a dois postos para conseguir atendimento a mãe, na tarde desta quinta-feira (24). “Ela estava com crise hipertensiva, paralisia do lado esquerdo, dor de cabeça intensa e a pressão 220mmHg por 120mmHg”, revelou a mulher.

As duas buscaram atendimento no posto do bairro Tiradentes onde a demora começou já na fila para triagem. “Ninguém recebe informação alguma. Chegaram a dizer que o médico nem tinha chegado. Além disso, tudo o que você diz é encarado como desacato. A grande falha está no sistema de triagem, pois o pior pode acontecer antes mesmo que você seja qualificada já que há demora no atendimento”, afirma.

Mesmo em crise, a mãe da moradora não recebeu atendimento imediato, o que as motivou a buscar atendimento na unidade de saúde do Aero Rancho. “A situação foi a mesma. O pior ainda é olhar dezenas de pessoas também no aguardo e nada”, detalha.

A mãe novamente foi triada e só foi atendida quando o quadro crítico foi exposto pela moradora ao médico e trabalhadores do lugar.

Lotados – Por meio de nota a Secretaria Municipal de Saúde, nesta tarde, há quatro médicos fazendo o atendimento na unidade. A eventual demora se dá por conta da demanda elevada de pacientes em estado mais grave o que, consequentemente, faz com que os demais atendimentos demorem um pouco mais, uma vez que o atendimento nestas unidades se dá de acordo com uma classificação de risco e não por ordem de chegada.

“Pacientes classificados como azul ou verde têm até 4 horas para serem atendidos, conforme protocolos de assistência na urgência. Reiteramos que não há falta de profissionais e sim uma demanda cada vez mais crescente comprovada em números. Somente nos primeiros quatro meses deste ano, mais de 250 mil pessoas foram atendidas nestas unidades, o que representa um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado”.

Direto das Ruas – A sugestão de reportagem chegou ao Campo Grande News por meio do Direto das Ruas, canal de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions