A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

23/07/2018 09:24

Capital tem menor preço médio do gás de cozinha no ano, aponta pesquisa

Desde o começo do ano, a conta não fechava em menos de R$ 70

Ricardo Campos Jr.
Botijões de gás em revendedora da Capital (Foto: Fernando Antunes)Botijões de gás em revendedora da Capital (Foto: Fernando Antunes)

O preço médio do gás de cozinha atingiu o menor resultado do ano na pesquisa da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível) feita na semana passada. Segundo o órgão, o valor do botijão de 13 quilos, usado em praticamente todas as residências, girou em torno dos R$ 69,94.

Desde o começo do ano, a conta não fechava em menos de R$ 70. Desta vez, técnicos do órgão encontraram o produto por R$ 63 em uma revendedora do Aero Rancho e por R$ 64 no Jardim Nhá Nhá.

O gás mais caro vendido na cidade manteve o mesmo patamar do estudo passado: R$ 80. Desde a primeira semana de janeiro, o botijão nunca ficou mais que isso, lembrando que a ANP considera apenas os valores cobrados à vista, enquanto as empresas têm o costume de cobrar mais barato de quem busca o botijão pessoalmente.

A diferença entre o maior e menor valor apurado pela ANP em Campo Grande foi de 26%.

Em Mato Grosso do Sul, o resultado do levantamento não teve grandes mudanças em relação à semana retrasada. No estado, os técnicos da agência percorreram 115 revendedoras em sete municípios, contando a Capital.

O botijão mais barato foi achado em Três Lagoas por R$ 60. Esse tem sido o preço do produto mais em conta há cinco semanas.

Já o mais caro custa R$ 95 em Corumbá. Desde o começo do ano até o dia 30 de junho o teto do preço do botijão era de R$ 90, mas encareceu em julho e manteve esse patamar desde então. O preço médio calculado pela agência no estado foi R$ 72,73. Este é o 10º mais alto do país.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions