ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 28º

Economia

Capital tem menor preço médio do gás de cozinha no ano, aponta pesquisa

Desde o começo do ano, a conta não fechava em menos de R$ 70

Ricardo Campos Jr. | 23/07/2018 09:24
Botijões de gás em revendedora da Capital (Foto: Fernando Antunes)
Botijões de gás em revendedora da Capital (Foto: Fernando Antunes)

O preço médio do gás de cozinha atingiu o menor resultado do ano na pesquisa da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível) feita na semana passada. Segundo o órgão, o valor do botijão de 13 quilos, usado em praticamente todas as residências, girou em torno dos R$ 69,94.

Desde o começo do ano, a conta não fechava em menos de R$ 70. Desta vez, técnicos do órgão encontraram o produto por R$ 63 em uma revendedora do Aero Rancho e por R$ 64 no Jardim Nhá Nhá.

O gás mais caro vendido na cidade manteve o mesmo patamar do estudo passado: R$ 80. Desde a primeira semana de janeiro, o botijão nunca ficou mais que isso, lembrando que a ANP considera apenas os valores cobrados à vista, enquanto as empresas têm o costume de cobrar mais barato de quem busca o botijão pessoalmente.

A diferença entre o maior e menor valor apurado pela ANP em Campo Grande foi de 26%.

Em Mato Grosso do Sul, o resultado do levantamento não teve grandes mudanças em relação à semana retrasada. No estado, os técnicos da agência percorreram 115 revendedoras em sete municípios, contando a Capital.

O botijão mais barato foi achado em Três Lagoas por R$ 60. Esse tem sido o preço do produto mais em conta há cinco semanas.

Já o mais caro custa R$ 95 em Corumbá. Desde o começo do ano até o dia 30 de junho o teto do preço do botijão era de R$ 90, mas encareceu em julho e manteve esse patamar desde então. O preço médio calculado pela agência no estado foi R$ 72,73. Este é o 10º mais alto do país.

Nos siga no Google Notícias