A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/10/2017 13:48

Intenção de consumo das famílias da Capital apresenta leve alta em outubro

Osvaldo Júnior
Comércio central de Campo Grande; consumo tem ligeira altaComércio central de Campo Grande; consumo tem ligeira alta

Os campo-grandenses demostram intenção ligeiramente maior de ir às compras. O ICF (Intenção de Consumo das Famílias), índice da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) que mensura essa disposição, subiu de 80 para 80,3 pontos, de setembro a outubro. A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira (25) pela Fecomércio

De acordo com o estudo, a maior alta (4,7%) foi apresentada pelo indicador de renda atual, seguido pelo de emprego atual ( (2,6%). O menor índice foi registrado pela intenção de compra de bens duráveis (- 3,7%), seguido pela perspectiva profissional (- 3,3%).

A pesquisa apontou também que os consumidores estão mais confiantes em relação à situação atual do emprego, 33,7% disseram que se sentem mais seguros este ano, em relação ao mês de outubro de 2016.

“Continuamos percebendo um crescimento pequeno, porém constante, na intenção de consumo das famílias e isso é muito significativo, principalmente com as festas de fim de ano se aproximando”, afirma o presidente do Instituto de Pesquisa da Fecomércio-MS (IPF-MS), Edison Araújo.

O ICF é um indicador, conforme explica da Fecomércio, antecedente que tem como objetivo antecipar o potencial das vendas do comércio. O indicador mede com precisão a avaliação que os consumidores fazem dos aspectos importantes da situação de vida de suas famílias, tais como capacidade de consumo atual e de curto prazo, nível de renda doméstico, condições de crédito, segurança no emprego e qualidade de consumo, presente e futuro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions