A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 13 de Dezembro de 2019

13/11/2019 14:19

Reativada, usina tem previsão de render R$ 12 milhões de ICMS por ano

Delta Energia adquiriu a planta, localizada no distrito de Imbirussu

Jones Mário
Termelétrica tem capacidade instalada de 190 MW médios (Foto: Marcos Maluf)Termelétrica tem capacidade instalada de 190 MW médios (Foto: Marcos Maluf)

A Delta Energia adquiriu a UTE (Usina Termelétrica) William Arjona, inativa desde o início de 2017, e planeja retomar a geração de energia no segundo semestre de 2020. Situada no distrito Imbirussu, região oeste de Campo Grande, a planta tem capacidade instalada para gerar 190 MW.

Segundo projeção do sócio-proprietário da Delta, Ricardo Lisboa, a usina deve injetar R$ 12 milhões por ano aos cofres do Estado com arrecadação de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o gás natural.

Para colocar a termelétrica em funcionamento são necessários 1,2 milhão de metros cúbicos por dia do combustível. A planta está conectada ao gasoduto Brasil-Bolívia.

A compra da UTE William Arjona é primeira aposta da Delta no ramo de geração, uma vez que a área de atuação do grupo é o comércio de energia. A empresa também opera planta de biodiesel em Rio Brilhante, distante 160 quilômetros de Campo Grande.

Luiz Fernando Vianna revelou que máquinas da termelétrica serão revisadas (Foto: Marcos Maluf)Luiz Fernando Vianna revelou que máquinas da termelétrica serão revisadas (Foto: Marcos Maluf)

A “passagem do bastão”, como classificou o diretor da Engie, Guilherme Ferrari, para a Delta Energia, foi oficializada em evento nesta quarta-feira (13), realizado na própria usina.

A nova operadora da UTE não revelou o investimento feito. A reportagem teve acesso a relatórios de demonstrações financeiras do fundo de investimento em participações do grupo, que apontam para aporte de R$ 248 milhões para aquisição de ações de companhias fechadas, entre 2018 e 2019.

De acordo com diretor da Delta, Luiz Fernando Vianna, as máquinas da termelétrica passarão por uma revisão.

Já Lisboa reforçou que espera por novo marco regulatório do gás natural no Brasil, de olho em preços mais competitivos para o combustível.

Presente no evento, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou a estabilidade das termelétricas, pois não dependem das chuvas como a hidrelétricas, do vento com a energia eólica, ou da radiação solar como a fotovoltaica.

Conforme o Ministério de Minas e Energia, Mato Grosso do Sul tem capacidade instalada para gerar 5,8 mil MW, dos quais 2,1 mil MW a partir de termelétricas. Além da Willian Arjona, o Estado conta com a UTE Luís Carlos Prestes, localizada em Três Lagoas.

Uma terceira usina será construída em Ladário, com investimento de US$ 300 milhões da Camaçari RJ Participações e parceria com o governo boliviano.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp


" Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou a estabilidade das termelétricas, pois não dependem das chuvas como a hidrelétricas, do vento com a energia eólica, ou da radiação solar como a fotovoltaica." Até o gas se exaurir, não é mesmo? Será que o sol vai se exaurir tão rapidamente. É certo que temos que usar as matrizes energéticas existentes, mas, existe o problema "meio ambiente" e o efeito estufa, até quando o planeta aguenta, é o que estes empreendedores estão tentando saber? Talvez seja tarde demais.
 
TIJUANO em 14/11/2019 07:45:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions