A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

23/03/2017 17:31

Reflexo da Carne Fraca, JBS suspende abates em 6 unidades de MS

Ricardo Campos Jr.

A JBS suspendeu por três dias o abate em seis das sete unidades que processam bovinos em Mato Grosso do Sul. A medida, que começou nesta quinta-feira (23) e vai até sábado (25), tem o objetivo de ajustar a produção diante dos embargos impostos pelos países importadores de carne brasileira após a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

Segundo informações da assessoria de imprensa da companhia, a meta é reduzir em 35% a capacidade total de produção. Ao todo, serão paralisadas as atividades em 33 das 36 filiais em todo o país.

Em Mato Grosso do Sul, a única que continuará funcionando será a de Anastácio. Serão paralisadas as duas filiais de Campo Grande e as que estão localizadas em Cassilândia, Naviraí, Nova Andradina e Ponta Porã.

Em nota, a empresa diz se comprometer a manter o emprego dos 125 mil funcionários de todas as unidades afetadas.

Irregularidades – A Polícia Federal investigou esquema de adulteração de rótulos e uso de alguns conservantes em excesso para “maquiar” a deterioração de carnes que também eram usadas na fabricação de alguns embutidos.

JBS tem sete frigoríficos em seis cidades de MS; somente o de Anastácio continuará funcionando (Foto: Alcides Neto)JBS tem sete frigoríficos em seis cidades de MS; somente o de Anastácio continuará funcionando (Foto: Alcides Neto)

O alvo da operação foi apenas algumas unidades da JBS e BRS no Paraná, Goiás e Minas Gerais, mas a repercussão foi tanta que toda a produção brasileira teve a imagem afetada.

Segundo informações da Agência Brasil divulgadas na tarde desta quinta-feira (23), pelo menos 11 países suspenderam temporária e integralmente a importação de carne brasileira e seus derivados.

Já a União Europeia e outros três países optaram por embargar apenas as compras dos 21 frigoríficos alvos da Operação Carne Fraca, neste caso estão incluídas unidades apenas em Goiás, Paraná e Santa Catarina.

Até a deflagração da operação policial, as carnes bovina, de frango e suína nacionais e seus derivados eram exportados para mais de 150 países.

De acordo com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, o Brasil poderá ter um prejuízo de até US$ 1,5 bilhão por ano com os desdobramentos da operação Carne Fraca, da PF (Polícia Federal). Segundo ele, a média diária de exportação brasileira de carnes é de US$ 63 milhões e ontem (21) ficou em US$ 74 mil.




O cidadão faz maracutaias para burlar a fiscalização, e a culpa é da operação da POLÍCIA FEDERAL.
Gostaria de saber do jornal, qual interesse em tentar direcionar a opinião da população.
A polícia faz apenas seu papel de investigar as falcatruas realizadas por grandes empresas.
Quer trabalhar e gerar emprego e exportar seus produtos para o mundo todo, vá lá, mas seja de forma honesta, sem prejudicar o consumidor.
 
Junior em 24/03/2017 08:47:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions