A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

04/06/2018 08:51

Uma semana após anúncio da queda de R$ 0,46, diesel ainda não baixou

Postos dizem que ainda têm estocado produto comprado com valor antigo, mais caro

Ricardo Campos Jr. e Bruna Kaspary
Tabela de preços de posto de combustível em Campo Grande (Foto: Saul Schramm)Tabela de preços de posto de combustível em Campo Grande (Foto: Saul Schramm)

Uma semana se passou desde que o Governo Federal fez um acordo com os caminhoneiros para reduzir em até R$ 0,46 o preço do diesel, mas em Campo Grande os consumidores ainda não estão sentindo a diferença nas bombas.

Nesta segunda-feira (4), o produto pode ser encontrado por até R$ 3,98 na cidade. É o caso do Posto Itanhangá, localizado na Rua Joaquim Murtinho.

O motivo alegado pelas revendedoras é que elas ainda estão com os reservatórios cheios do combustível comprado com os valores antigos, mais caros. Somente quando esses estoques acabarem eles vão fazer novos pedidos do diesel, que deve vir já com a subvenção bancada pela União.

Contudo, a unidade da rede Kátia Locatelli localizada na Avenida e Costa e Silva decidiu baixar o preço mesmo sem ter recebido o produto mais em conta. No local ele sai por R$ 3,68.

Posto Alloy sem diesel nesta segunda (Foto: Saul Schramm)Posto Alloy sem diesel nesta segunda (Foto: Saul Schramm)

Esta foi a única empresa visitada pelo Campo Grande News que havia tomado essa atitude. No posto Kátia Locatelli do cruzamento da Zahran com a Costa e Silva o diesel está custando R$ 3,89. O chefe de pista Gladston Oliveira afirma que um novo carregamento deve chegar entre hoje e amanhã.

No Posto Tereré, na Avenida Afonso Pena, o produto sai por R$ 3,96. Os reservatórios ainda estão cheios do combustível com o preço antigo. Já na unidade Alloy da Fernando Corrêa da Costa, o produto está esgotado.

Preços – O Governo Federal vai fazer repasses em dinheiro à Petrobras para bancar o desconto. Em entrevista à Folha de São Paulo, a Fecombustíveis (Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes) afirma que o desconto da União dificilmente vai se aproximar dos R$ 0,46 sozinho.

Isso porque a medida se refere ao diesel de petróleo e não leva em conta que nas bombas há o acréscimo de 10% de biodiesel que não sofrerá qualquer reajuste.

Mato Grosso do Sul deve ser um dos estados que devem chegar mais perto graças ao governo local, que baixou o valor de referência (usado para calcular o ICMS) do diesel de R$ 3,90 para R$ 3,65 por litro durante a greve dos caminhoneiros e depois anunciou mais um desconto que incidirá diretamente sobre o tributo, que passará de 17% para 12%. Essa medida ainda precisa do crivo da Assembleia Legislativa para entrar em vigor.

O Campo Grande News entro em contato com o Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes), que não quis se manifestar sobre o preço do diesel.

Diesel a R$ 3,89 em Campo Grande (Foto: Saul Schramm)Diesel a R$ 3,89 em Campo Grande (Foto: Saul Schramm)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions