A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/09/2010 16:47

Sessão extra gratuita apresenta "A Morte pede Carona"

Redação

O longa metragem A Morte pede Carona, clássico do terror dos anos oitenta, é a atração de quinta-feira (30 de setembro) da sessão extra do projeto Cinema d(e) Horror.

A exibição acontece às 18h30 no anfiteatro do Centro de Ciências Humanas e Sociais (CCHS) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), durante o período de reforma do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A entrada é franca e a classificação de 16 anos.

Dirigido por Robert Harmon, A Morte pede Carona (EUA/1986/97min) apresenta dois jovens - Grace e Jim - que viajam pela estrada em um carro antigo, dispostos a curtirem o feriado de primavera. Mas o que seria uma viagem prazerosa torna-se um verdadeiro pesadelo quando eles encontram o misterioso John Ryder (Rutger Hauer) pedindo carona.

O primeiro contato de Ryder com Grace e Jim é turbulento e eles defendem-se bravamente quando são ameaçados. Porém, eles não sabem o que os aguarda. Ryder os envolve em um terrível massacre e continua a persegui-los. A estrada torna-se um campo de batalha sangrento, onde Grace e Jim têm de escapar de Ryder, da polícia e enfrentar seus maiores medos.

Após a exibição do filme haverá um debate realizado pelo mediador Hans Stander, acadêmico do Mestrado em Estudos de Linguagens da UFMS, abordando questões como a violência gratuita, as consequências emocionais da sensação de horror e medo, além dos limites entre ficção e realidade.

O projeto Cinema d(e) Horror é coordenado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPP) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e por Carol Sartomen, mestranda de Estudos Linguagens da UFMS. Possui duas exibições mensais e alia a exibição de filmes a debates sobre a natureza humana.

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions