A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

27/03/2013 16:07

Sem principais duplas, Capital se contenta com 3 torneios de 2ª linha

Gabriel Neris
Campo Grande sediará três competições de vôlei de praia em 2013 (Foto: Arquivo/Rodrigo Pazinato)Campo Grande sediará três competições de vôlei de praia em 2013 (Foto: Arquivo/Rodrigo Pazinato)

De fora do calendário do Circuito Nacional de Vôlei de Praia, competição que envolve os principais atletas brasileiros da modalidade, Campo Grande terá que se contentar com torneios de menor expressão e para formação de atletas. Ainda assim a capital sul-mato-grossense foi escolhida para sediar quatro competições nacionais, o que deixou os dirigentes locais animados para a temporada.

A primeira disputa será a 2ª etapa do Circuito Regional, marcada entre 9 e 12 de maio, na praça esportiva Belmar Fidalgo. A competição reunirá duplas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, e Distrito Federal.

No dia 13, apenas um dia depois, a Capital abre a temporada do Circuito Nacional sub-23, que vai até o dia 16 de maio no Parque das Nações Indígenas. Ainda no dia 16 inicia a disputa do Circuito Challenger, com duplas pouco conhecidas pelo público.

“Ficou uma decepção, entendíamos que poderíamos ser sede da competição (Circuito Nacional). Mas quem decide é o Banco do Brasil”, argumenta o presidente da FVMS (Federação de Vôlei de Mato Grosso do Sul), José Eduardo Amâncio da Mota, conhecido como “Madrugada”, citando o patrocinador e principal parceiro da CBV (Confederação Brasileira de Voleibol).

A Capital sediou pela última vez uma edição nacional do Circuito BB em 2010. 

O calendário do voleibol brasileiro foi alterado para que os principais atletas possam disputar o Circuito Mundial. A competição nacional iniciou no mês de setembro, em Cuiabá, e terminará no fim de abril, em Brasília. O circuito ainda passou por Goiânia, Belo Horizonte, Campinas, Curitiba, Rio de Janeiro, Fortaleza, João Pessoa e Maceió. “Estamos lutando para entrar no ano que vem”, defende Madrugada.

Presidente da FVMS ficou satisfeito com competições para Capital (Foto: Arquivo/Rodrigo Pazinato)Presidente da FVMS ficou satisfeito com competições para Capital (Foto: Arquivo/Rodrigo Pazinato)

Além das competições de praia, Campo Grande sediará na quadra o Campeonato Brasileiro Juvenil Masculino de Seleções da 2ª Divisão, entre 2 e 8 de junho, no ginásioDom Bosco. Estarão na disputa times do Maranhão, Ceará, Mato Grosso do Sul, Acre, Paraíba, Bahia, Amapá, Sergipe, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Goiás e Tocantins. Os três melhores sobem para a primeira divisão.

“Tivemos um lucro grande com quatro competições. Apenas oito estados serão sede e Mato Grosso do Sul está entre eles”, exalta o presidente da federação local.

Dinheiro – A boa notícia também é destinada a economia da cidade. O presidente da FVMS calcula que cada competição movimente cerca de meio milhão de reais. “No Nacional sub-23 e no Challenger, com premiações, serão gastos de R$ 400 mil a R$ 500 mil”.

Além das premiações para os melhores colocados, a CBV cobre também todos os gastos da competição. O custo para o torneio de quadra deve ser maior. “O Brasileiro de Seleções vai gastar R$ 630 mil. A CBV paga tudo, alimentação, hospedagem, passagem aérea, já que será uma semana de competição”, enfatiza.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions