01/06/2019 08:38

Motorista de aplicativo é forçado a ficar nu, ameaçado e roubado por travestis

As autoras chegaram a obrigar a vítima a sacar dinheiro, mas fugiram com um celular e apenas R$ 11

Geisy Garnes
Caso foi registrado na Depac Centro (Foto: Henrique Kawaminami)Caso foi registrado na Depac Centro (Foto: Henrique Kawaminami)

Um motorista que diz trabalhar por aplicativos de transportes, de 37 anos, foi forçado a tirar a roupa, filmado e ameaçado a ter as imagens divulgadas durante um assalto na noite deste sábado (1º), no centro de Campo Grande. Segundo ele, as autoras, três travestis, estavam armadas e tentaram obrigar a vítima a sacar dinheiro, mas fugiram com um celular e apenas R$ 11.

O motorista de contou a polícia foi abordado por uma das travestis ao terminar uma corrida na região do Terminal Morenão, pedindo para que a levasse em uma corrida particular. Ele afirmar ter negado inicialmente, mas com a insistência da travesti, resolveu aceitar.

No caminho, a passageira pediu para ele pegar duas colegas, que anunciaram o assalto logo após entrarem no carro. A vítima foi levada para um terreno baldio, onde as três suspeitas obrigaram que ele tirasse a roupa sob ameaças de morte. Toda a cena foi filmada pelas travestis.

As suspeitas então começaram a pedir dinheiro para não expor a gravação feita por elas na internet e forçaram a vítima voltar para o carro e dirigir até um banco para sacar dinheiro. O motorista parou em uma farmácia na esquina com a Avenida Afonso Pena e a Rua Rui Barbosa, afirmando que usaria o caixa eletrônico, mas aproveitou a distração do trio para fugir e pedir socorro.

Para a polícia ele contou que as três travestis chegaram a entrar na farmácia para procurá-lo, mas fugiram em seguida levando um celular e R$ 11. Ainda conforme o motorista, durante todo o crime foi ameaçado e que duas das suspeitas estava armadas com revólveres e a terceira com um punhal.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro e é investigado como roubo majorado se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma e pelo concurso de pessoas.

imagem transparente