A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


06/09/2016 06:00

Como o PMDB ajudou a criar o nosso Enéas

Waldemar Gonçalves

Nosso Enéas – “Meu nome é Enéas”. A frase dita com rapidez foi, por anos, o slogan que rendeu fama ao eterno candidato à Presidência da República e ex-deputado federal Enéas Carneiro, falecido em 2007. O bordão, criado a partir do pouco tempo que o Prona de Enéas tinha no horário eleitoral gratuito, ganhou uma espécie de versão regional.

Cinco segundos – Candidato a prefeito de Campo Grande pelo PRTB, Adalton Garcia usa seus cinco segundos no rádio e TV para uma rápida mensagem. E termina: “não tenho mais tempo, tenho que ir pedir voto”.

O cara sem tempo – Adalton se diz satisfeito com sua ‘estratégia de marketing’. Segundo ele, as pessoas, inclusive crianças, o reconhecem nas ruas como “o cara que não tem tempo”.

PMDB ajudou – Como o próprio candidato lembra, seus 5 segundos no rádio e televisão só foram possíveis porque o PMDB, partido de maior envergadura no Congresso Nacional, não lançou candidato à majoritária. Assim, o tempo que seria dele foi redistribuído a legendas menores. Caso contrário, o PRTB teria apenas um segundo.

Todos iguais – Rosana Nunes (PSOL), também entrevistada ontem pelo Campo Grande News, destacou que sua chapa nasceu a partir de movimentos que defendem uma sociedade mais plural. Em tempos de chegada de Uber à cidade, inclusive, ela fugiu à regra da maioria dos seus concorrentes, que circulam em carro próprio, e deixou o jornal de táxi.

Ogro antissocial – O comandante da Polícia Militar, coronel Jorge Edgard Júdice, fez discurso emotivo durante solenidade do aniversário da corporação, ontem cedo. "Posso ser rotulado de ogro e antissocial, mas quando entrei (no comando) sabia que tinha que fazer mudanças em lei para fazer justiça na promoção por experiência e tempo de serviço. E nós conseguimos".

Inspirado na bandeira – Em seu discurso, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), mencionou que pensou “o País precisa andar para frente” quando viu, no Comando da PM, a bandeira nacional. Não deixou de citar o senador Pedro Chaves (PSC-MS), que estava no evento e foi um dos votos a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

Em casa – Candidato a prefeito, Carlos Alberto David (PSC), o Coronel David, esteve na solenidade da Polícia Militar, corporação que comandou entre 2009 e 2014. "Dentro do seu ninho", não parou de cumprimentar antigos colegas, do começo ao final do evento.

Sem paciência – O governador disse ontem, ainda na PM, que já teve bastante paciência com o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, que pediu um tempo para propor ações de ajuda e cooperação na segurança da fronteira e sistema prisional. Ele disse que chegou o momento de encontrar uma solução sobre o caso. "Toda paciência tem um final, se não tiver acordo, vamos entrar na Justiça".

De novo – O presidente da Câmara Municipal, João Rocha (PSDB), comunicou ao Ministério Público Eleitoral que, mais uma vez, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), usou servidores públicos para tocarem “projetos pessoais”, que não teriam nada a ver com a função no Paço Municipal. A situação inclusive virou um procedimento preparatório no MPE.

(com Leonardo Rocha, Aline dos Santos e Mayara Bueno)

Reinaldo apoia crescimento dos evangélicos
Decisão divina - Palestrante principal do Fórum Evangélico realizado nesta segunda-feira em Campo Grande, a cantora e pastora Damares Alves disse que...
2018 será ano mais curto para o Legislativo
Três meses – Carnaval, Semana Santa, campanhas eleitorais, Copa... Tudo isso encurta 2018 para os trabalhos legislativos. A observação é de Fábio Tra...
Máfia do Cigarro passa quase livre nas estradas
Esquema antigo - A atuação da Máfia do Cigarro em Mato Grosso do Sul vem de décadas e, de tempos em tempos, surge uma nova denúncia envolvendo polici...
MS também tem "bunker" cheio de dinheiro
Versão tupiniquim - O “bunker”de Geddel Vieira, que escondeu R$ 51 milhões de propina, tem versão pantaneira. Paredes de apartamento de um político e...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions