A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


13/02/2013 06:00

Concurso público

Se depender do Ministério Público Estadual, o concurso para delegado de Polícia Civil em andamento em Mato Grosso do Sul vai ter que reabrir o prazo de inscrições, encerrado  na sexta-feira. É que a promotora Cristiane Riskalah moveu ação civil pública pedindo mudanças no edital para incluir a reserva de vagas para deficientes físicos, prevista em lei, e também para derrubar o limite de idade de 45 anos.

Motivo
A ação foi movida depois que uma recomendação foi feita à Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) e cumprida apenas em parte. O documento pedia a exclusão da cobrança de exame de HIV, do limite de idade e a inclusão da reserva de vagas para deficientes. Só o item relativo à exigência de teste de HIV foi retirado do edital.

Argumento
A Secretaria justifica que as atividades de delegado são incompatíveis com qualquer tipo de deficiência. De outro lado, o MPE argumenta que um concurso não pode "presumir a inaptidão de alguém por idade ou por alguma deficiência".

Jurisprudência
A promotora responsável pelo caso diz que a reserva de vagas para deficientes é determinação legal. Cita, ainda, que o STF (Supremo Tribunal Federal) já decidiu a respeito, ao suspender um concurso da Polícia Federal exatamente por não prever a reserva de vaga.

É legal, mas..
Elogiada por um lado, a ação de alerta sobre a dengue nos ônibus de Campo Grande tem recebido críticas de usuários do transporte coletivo. É que o aviso que fica nos letreiros luminosos dos veículos acaba por tomar o lugar do nome da linha, o que confunde quem está esperando o ônibus no ponto.

De volta
Vendedores ambulantes sempre foram proibidos de entrar para vender seus produtos nos terminais de ônibus da cidade, mas ultimamente têm sido vistos circulando livremente. Leitores da coluna informaram que dois locais onde isso ocorre com frequência são os terminais Nova Bahia e General Osório.

Sem xixi 1
No ponto de integração Avedis Balabanian, que fica próximo à escola Hércules Maymone, o problema é que tem até internet, mas não há sanitários. As obras começaram na administração passada, mas não seguiram.

Sem xixi 2
A administração municipal conseguiu irritar foliões adeptos do bloco carnavalesco que tem se destacado nos últimos anos em Campo Grande, o Cordão Valu. Como o número de pessoas que sai no bloco cresce a cada ano, foram solicitados banheiros químicos ao Município. O problema é que eles foram retirados pela administração municipal antes do Carnaval acabar. Ou seja, aperto para quem precisava ir ao banheiro.

Bloco da faxina
A organização do bloco também reclamou de outro problema: a falta de limpeza na manhã da terça-feira de Carnaval. O jeito foi convocar, via redes sociais, os próprios foliões para limpar o local e garantir a última noite de festa.

Rapidinho
O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, que já revelou não gostar muito da folia de Momo, se esforçou para  comparecer aos desfiles de rua.  Na segunda, por exemplo, desceu do palanque para o meio dos foliões e, depois de uma voltinha, logo foi embora. O que chamou atenção foi a camiseta identificando o bloco "You Ber Now". Pronuncie a inscrição e o bordão da campanha do prefeito "E o Bernal" vai ser lembrado na hora.

 

Temer oscilou sobre decisão de vir para agenda em MS
Às pressas – A vinda do presidente Michel Temer para Mato Grosso do Sul neste sábado foi confirmada em cima da hora. A coluna apurou que tudo indicav...
Detran de MS avalia adesão a parcelar multa no cartão
Ainda não sabemos – O Detran de Mato Grosso do Sul avalia se vai fazer convênios que permitam parcelamento de multas no cartão de crédito. A autoriza...
Delcídio foi "fantasma" em sessão que manteve Aécio
Lembrado – O ex-senador e ex-petista Delcídio do Amaral está longe do Senado desde maio de 2016, quando foi cassado, mas nesta terça-feira foi bastan...
"Nem a pau", diz Correa sobre desistir de ação contra JBS
Negativo - “Nem a pau”. Essa foi a reação do presidente da CPI da JBS, Paulo Correa (PR), à cogitação de retirar a ação contra a empresa, para preser...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions