A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 30 de Março de 2017


  • Jogo Aberto
  • Jogo Aberto

    jogoaberto@campograndenews.com.br


21/11/2016 06:00

Depois do calote, cultura leva o bolo

Ângela Kempfer e Mayara Bueno

Bolo – Depois de anos de calote de fundos de investimento, os artistas de Campo Grande já começaram mal a relação com o próximo prefeito, Marquinhos Trad. Marcaram reunião na sexta-feira às 14h com o eleito, mas levaram chá de cadeira até às 17h.

Sem tempo - O grupo era forte, com presidente de entidades e fóruns de cultura, além de representantes dos clãs Sater e Espíndola, mas todos ficaram 3 horas esperando à toa. Só no fim da tarde assessoria pediu desculpas, alegando que Marquinhos ficou preso em reunião na Governadoria.

Insiste – No que depender de Marquinhos, o pedido da CPI dos Fantasmas, na Assembleia Legislativa, continuará como está: com a investigação de todos os deputados com mandato nos últimos 30 anos. Agora, restará ao presidente da casa, Junior Mochi (PMDB) dar a palavra final sobre a abertura ou não, o que deve ocorrer na sessão de amanhã (22).

Rodando - O deputado federal e ex-governador Zeca do PT se reuniu com lideranças petistas de Ivinhema, Nova Andradina, Glória de Dourados, Angélica, Batayporã e Deodápolis. Já está em franca campanha, mas oficialmente roda o Estado para falar sobre projeto de agricultura familiar.

Cheiro de povo - E Zeca parece disposto mesmo a agradar os prefeitos. Almoçou com a eleita em Dourados, Délia Razuk e, apesar dela integrar grupo que há décadas manda na cidade, Zeca a defendeu como “o novo”, uma mulher com “cheiro do povo”.

Derrotados - Só cresce o número de mortes no trânsito brasileiro. O último levantamento mostra que R$ 56 bilhões são gastos com pensões por mortes e tratamento das vítimas. Esse valor equivale ao repasse federal para todos os Estados da Região Norte do País mais Goiás Mato Grosso, Mato Grosso do Sul.

Público - A realidade dos presídios do País agora tem mais um canal para ficar pública e notória. É alvo de relatórios produzidos pelo Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, órgão da Secretaria de Direitos Humanos do Ministério da Justiça.

Nada melhora - O levantamento já indicou que continuamos mal das pernas. Um dos dados divulgados até agora foi colocado como assustador. Em Mato Grosso do Sul, apenas 13 agentes penitenciários cuidam de 2,3 mil presos.

É hoje – A campanha de recuperação de crédito “Nome Limpo” abre a possibilidade de renegociação a partir de hoje. Quem está com CPF sujo, terá a chance de ajustar as contas com 900 empresas que participam da ação.

Orgulho - O jurista espanhol Miquel Martin Casals visitou na última sexta-feira o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. Os colegas daqui, aproveitaram para fazer propaganda da Central de Processamento Eletrônico e todo o sistema de segurança contra fogo, água e gases na sala de tecnologia da informação.

Relógios de luxo e as histórias esquecidas da Lava Jato
Histórias esquecidas – Não é só da prisão de grandes figurões do poder que vive, há três anos, a Operação Lava Jato. Como retrata o jornalista Rubens...
MS diante de mais uma confusão com nome
Brasilândia confusa – A notícia de que três bandidos que fugiram da delegacia de Brasilândia, 355 km a leste de Campo Grande, foram recapturados após...
Veterinário que rejeitou cargo, agora quer ser candidato
Irônico - Nesta semana, após anunciar que não comandaria o CCZ, o médico veterinário André Luis Soares da Fonseca fez um desabafo pelo Facebook. “Na ...
Nem todo mundo está reclamando da Carne Fraca
Crise para uns – Após a Operação Carne Fraca da Polícia Federal e a suspensão das exportações de carne brasileira por países importadores, a imediata...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions