ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 26º

Jogo Aberto

Prefeito comemora aprovação em Medicina da filha com mini-férias

Por Nyelder Rodrigues, Silvia Frias e Gabriela Couto | 17/07/2021 07:00
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad aproveitou a semana com a família (Foto: Arquivo)
Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad aproveitou a semana com a família (Foto: Arquivo)

De férias - Quem se perguntava onde estava o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), após sua ausência ser notada em várias agendas oficiais nessa semana, que fique agora sabendo: ele tirou a semana para curtir mini-férias com família e comemorar a aprovação de uma de suas filhas no curso de Medicina.

Gafe - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi mais uma das centenas autoridades nacionais que errou o nome do Estado durante conversa com jornalistas locais. Em entrevista a equipe de imprensa da Assembleia Legislativa, ele falou Mato Grosso e ouviu o coro "do Sul", o que é de praxe nessas ocasiões.

Bom apetite - O almoço do ministro da Saúde e sua comitiva foi à base de churrasco e moqueca. Sem tempo para descanso, o grupo terminou de comer e já retomou o compromisso da agenda no Estado - entre elas a inauguração da placa da ex-diretora do Hospital Regional, Rosane Leite, na galeria de ex-gestores do local.

Mimos - Antes de embarcar para Brasília, Queiroga fez questão de mostrar para a reportagem o presente que ganhou do secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho: um jaleco bordado com a logo e o nome do município.

Ciúmes - Já o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, fez questão de ressaltar que nem ele tinha ganhado um presente igual. Resende e Mauro Filho são amigos e em várias agendas públicas demonstram a amizade com bom bate-papo.

Como ele está? - Perguntado sobre a saúde do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Queiroga revelou que o chefe do Executivo nacional está bem e sabe que ele está em MS. "Pediu para que transmitisse um abraços a todos sul-mato-grossenses".

Polícia x suspeito - Você acha que o Batalhão de Choque de MS mata muito? É fichinha perto das policias de outros estados. Apenas quatro ficaram com índice abaixo de um caso para cada 100 habitantes, de acordo com o relatório nacional: DF (0,4), MG (0,6), MS (0,7) e PB (0,9). No Brasil, a média é de 3 por 100 mil.

Não esqueceu - Cinco anos depois de "momento TikTok", a "dança da quadrilha" em que o então servidor estadual Vinícius Siqueira (depois se elegeu vereador, cargo no qual não mais está) rendeu processo contra ele e o Facebook. A ação foi protocolada pelo principal alvo da coreografia, o deputado federal Vander Loubet (PT).

Motivação - A dancinha foi protagonizada em fevereiro de 2016, no auge dos protestos contra o PT, quando Siqueira fazia parte de movimento pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, que caiu em agosto daquele ano.

Coreografia - O grupo de manifestantes encontrou Loubet em café em Campo Grande e fez a dança em volta do parlamentar, dizendo: "Olha o Lula!", "É mentira...", "Olha a Polícia Federal!", "Bora, bora, bora". O deputado não se manifestou. Siqueira ainda postou o vídeo e incentivou o compartilhamento, hoje com 14 mil curtidas, além de 7,7 mil reações, 1 mil comentários e 661 mil visualizações.

Desculpas – Este mês, Vander Loubet protocolou ação de obrigação de fazer, pedindo que o vídeo seja retirado do ar e que Siqueira publique retratação pública em sua página no Facebook. O processo está tramitando na 16ª Vara Cível, ainda sem decisão.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário