ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 23º

Comportamento

Casal se apaixona em viveiro e diz “sim” ao lado de jatobá de 200 anos

Jonas e Taynara escolheram casar ao lado de árvore famosa e ainda só deram 1° beijo no altar.

Por Thailla Torres | 13/09/2021 11:47

Eles já participavam da mesma igreja, mas nunca conversaram. Quis o destino que os dois se conhecessem e se apaixonassem em um dos viveiros mais conhecidos da cidade, na Avenida Ernesto Geisel. O lugar é famoso não só pelas plantas, mas pelo jatobá com aproximadamente 200 anos de história, e que é a estrela do lugar. Foi então que Jonas e Taynara decidiram casar no último domingo ao lado dele, sem nenhuma frescura e aproveitando o cenário rico em natureza para darem também o 1° beijos após 9 meses juntos.

Casal ao lado de árvore que tem mais de 200 anos de história no local. (Foto: Henrique Arakaki)
Casal ao lado de árvore que tem mais de 200 anos de história no local. (Foto: Henrique Arakaki)

E mesmo que o casal fizesse a linha “sofisticada”, não seria necessário. O verde do lugar e o misto de cores com flores e a variedade de plantas vendidas viraram a própria decoração do local, oferecido pelos próprios donos, que são patrões de Jonas Meinerz Finger, de 24 anos, gestor ambiental que, há dois anos, trabalha no Jatobá Garden.

E foi o trabalho que o fez conhecer a administradora e Taynara Mendonça Brites Finger, de 32 anos, que agora, também adotou o sobrenome do marido.

A troca de olhares foi em um dia normal de trabalho, lembra Jonas. “Ela estava atrás de um presente para o pai, eu parei tudo o que eu estava fazendo para ajudá-la. Ela procurava uma cor específica de rosa do deserto”, lembra Jonas.

Não demorou muito para os dois entenderem que o sentimento era maior e tornarem a relação um namoro sério em dezembro de 2020. Há nove semanas, Jonas então resolveu a pedir em casamento.

Depois do sim, começou a luta para saber onde celebrariam a cerimônia, foram os próprios colegas do trabalho que sugeriram o local onde se conheceram como cenário, principalmente, pelo apreço dos dois pela natureza e pelo jatobá famoso, onde muita gente quer ou tenta abraçá-lo.

Local nem precisou de decoração extra, as próprias plantas do viveiro garantiram beleza no casamento. (Foto: Arquivo Pessoal)
Local nem precisou de decoração extra, as próprias plantas do viveiro garantiram beleza no casamento. (Foto: Arquivo Pessoal)

Eu gosto muito daquele lugar. E ter conhecido a Taynara por lá, foi como uma história escrita por Deus”, acredita o marido.

A cerimônia ocorreu no último domingo (12), por volta das 9h da manhã e teve duração de aproximadamente 40 minutos. Por conta da pandemia, o casal escolheu convidar apenas familiares próximos e duas amigas, além da celebração de um pastor que já faz parte da vida do casal e não deixou de evidenciar a escolha simples e tão significativa do casal em dizer “sim” ao lado da natureza, representatividade da própria vida.

Depois da cerimônia, o casal foi celebrar a união em casa e, em breve, vão curtir a lua de mel em Bodoquena, pois não há lugar melhor para eles do que a natureza. “Foi muito emocionante, até o pastor citou na administração da palavra sobre o local. E minha família é toda apaixonada por plantas e nós temos esse amor pela natureza em comum. Tudo isso foi muito importante”, finaliza a noiva.

Curta o Lado B no Facebook. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário