ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 30º

Consumo

Apesar de caro, copo que promete cerveja gelada por 4h vira febre

Os copos térmicos estão fazendo os campo-grandenses assumidamente cachaceiros mais felizes nesta pandemia

Por Thailla Torres | 05/09/2020 07:40
Ana investiu no copo porque adora beber cerveja no rio ou na cachoeira. (Foto: Arquivo Pessoal)
Ana investiu no copo porque adora beber cerveja no rio ou na cachoeira. (Foto: Arquivo Pessoal)

Tem coisa que você olha e até torce o nariz por conta do preço, mas ao comprovar a eficiência se arrisca a “vender um rim” para comprar. É o que dizem os apaixonados por cerveja ou assumidamente cachaceiros de plantão em Campo Grande, que aderiram à modinha do conhecido copo de cerveja da marca centenária Stanley, que mantém a cerveja ou chope gelado por até quatro horas.

O Lado B experimentou e percebeu que é verdade. Além disso, depois de uma vasculhada no Instagram e bares da cidade, descobrimos que o copo virou febre por aqui nos últimos meses, embora o produto esteja no mercado há muito tempo.

Encontramos o copo em alguns estabelecimentos e ele não é nada barato. Na Eden Beer, por exemplo, o copo com ou sem tampa custa R$ 199,00 e ele vem personalizado com a logomarca do bar. Já no Lupland Biergarten o copo sem tampa sai a R$ 165,00 e com tampa R$ 220,00. Na loja Tereré Matuto, o famosinho custa R$ 180,00 e é possível gravar o nome na borda pagando R$ 40,00.

Juliano Pelegrini Dambros, 42 anos, que hoje comercializa o copo em seu bar tem o objeto há mais de três anos. “É realmente fantástico”, resume. Ele acrescenta que os amigos sempre torciam o nariz para o valor até que de uma hora para outra a peça virou febre em Campo Grande. “As pessoas descobriram que é muito eficiente e vale a pena. No meu caso, eu julgo que vale a pena porque eu tenho o costume de não beber muito rápido. Eu encho o meu copo, vou cozinhar e quando volto minha bebida ainda está na mesma temperatura”, explica.

Diferentes opções do copo em bar de Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)
Diferentes opções do copo em bar de Campo Grande. (Foto: Arquivo Pessoal)

Atendimento de outro bar na cidade, Ana Muniz também investiu pesado no copo, não só para cerveja, mas também para o tereré. “Comprei porque   sou viciada em tereré, quando eu vi a cuia já me apaixonei. Também comprei o copo porque tomo bastante cerveja, amo tomar uma quando vou para o rio ou cachoeira. Em casa, tomo com calma e faço as minhas coisas enquanto a cerveja fica intacta”.

O item caro não passa de um copo térmico que, rapidamente, ganhou centenas de versões genéricas na internet. Afinal, um copo original é vendido a partir de R$ 150,00, mas em sites você encontra o item por até R$ 40,00.

Mas o produto verdadeiro, segundo a marca que enriqueceu na 2ª Guerra Mundial vendendo garrafas térmicas para soldados, não só garante a conservação da temperatura como possui alta resistência a quedas.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: ladob@news.com.br ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário