A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Maio de 2019

01/05/2019 08:04

Cansado de brechó caro, bailarino faz leilão de peças partir de R$ 8,00

O negócio começou depois de Alisson consumir muito em brechó e perceber que os preços não estavam tão acessíveis assim.

Thailla Torres
Alisson seleciona as peças e propõe lances baratinhos.Alisson seleciona as peças e propõe lances "baratinhos".

Já pensou em dar um preço acessível a uma peça e garantir um novo modelito em menos de 24 horas? É isso que acontece no Lunático Brechó de Halisson Nunes, que após muitas compras em brechós de Campo Grande e São Paulo, decidiu abrir o próprio negócio para o público consumir roupa barata.

O perfil é recente, não tem nada de muito glamouroso e a grande maioria das peças à venda também é usada. Quem cuida das procedências das roupas e sapatos é o bailarino Halisson, de 29 anos, que garante vender somente peças em bom estado de uso.

No brechó quem dá o maior lance fica com a peça. E não importa se o maior lance for R$ 10,00, se ninguém superar o valor a peça é sua. A ideia começou depois de rodar em muitos brechós da cidade e perceber que nem todas as peças eram tão acessíveis, conta Halisson.

Cansado de brechó caro, bailarino faz leilão de peças partir de R$ 8,00
Cansado de brechó caro, bailarino faz leilão de peças partir de R$ 8,00

“Eu sempre consumi coisas de brechós, mas eu estava encontrando coisas que não eram muito acessíveis. E com tanta peça parada em casa, eu quis justamente tornar isso possível”.

Halisson explica que venderá roupas masculinas e femininas, mas sempre com estilo mais descolado. “A ideia inicial é ter de tudo um pouco e deixar com estilo mais descolado, optando por roupas mais coloridas e diferentes”.

Tudo começou em casa. Halisson é bailarino profissional de um companhia sul-mato-grossense e, nos últimos tempos, passou a separar no guarda roupa o que quase não usava, levando em conta a dificuldade de encontrar peças mais descoladas em Campo Grande. “Sim existe uma dificuldade de encontrar roupas que me agradam em por aqui.

Em são Paulo que eu percebi que achava coisas que eram a minha cara e pagava pouco por elas. Foi assim que aos poucos nasceu a ideia de ter o próprio brechó”.

O marketing de “pague o quanto puder” tem dado certo e atinge o objetivo de não vender peças com preços semelhantes ao de produtos novos. “Sempre acreditei no conceito que brechó precisa ser acessível, com preço justo”.

Mas para comprar há regras. As peças postadas ficam disponíveis para lance durante 48 horas. Por isso, mesmo que você dê o lance, é preciso aguardar o final para ver se ninguém saiu na frente oferecendo um valor maior. Só então Halisson finaliza com o pagamento e a entrega dos produtos.

No Instagram as peças são publicadas toda segunda, quarta e sexta, a partir do meio dia. Quem quiser conferir basta seguir o perfil clicando aqui.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Cansado de brechó caro, bailarino faz leilão de peças partir de R$ 8,00
Cansado de brechó caro, bailarino faz leilão de peças partir de R$ 8,00


imagem transparente

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.